Jorge Jesus: “Equipa esteve muito forte e muito bem o que permitiu dominar o jogo”

Jorge Jesus fez a análise ao jogo entre Benfica e Gil Vicente, relativo à 3.ª jornada da Liga Bwin, disputado no Estádio Cidade de Barcelos, que terminou com o triunfo benfiquista por 0-2.

As preocupações com a questão física dos seus atletas estiveram sempre subjacentes ao discurso do técnico do Sport Lisboa e Benfica, pensando no encontro da segunda mão do play-off de acesso à fase de grupos da Liga dos Campeões, perante o PSV, mas Jorge Jesus deixou elogios à postura coletiva, à “agressividade” que colocou em campo, onde se viu o regressado Darwin apresentar-se como uma opção firme, quase três meses depois. “Nunca esperámos que recuperasse desta forma…

foto

Mérito coletivo

“A equipa teve o mérito de ir à procura da vitória, de procurar constantemente a baliza adversária e de recuperar a bola quando não a tinha. A equipa foi agressiva. Na primeira tivemos oportunidades, mas não conseguimos marcar. Na segunda parte, com alterações que fizemos, o Gil Vicente teve dificuldades em acompanhar a circulação de bola e ficámos mais próximos do golo. Mas defrontámos uma equipa muito bem trabalhada. Não há muitas equipas, tirando os grandes, com esta qualidade posicional no ataque. Se não fôssemos competentes não tínhamos vencido.”

foto

Um tr(i)unfo chamado Darwin

“Tivemos duas vitórias. O jogo e a recuperação rápida de Darwin. Nunca pensámos que conseguisse tão cedo. Jogou 30 minutos depois de três meses sem andamento, parado. É um jogador com um nível muito alto. Estando bem, terá o nível igual ao que tinha quando chegou a Portugal. Parecia que já fizera a pré-época, é muito diferente o andamento dele. Mudou completamente a velocidade do jogo!”

foto

Desgaste físico preocupa

“Não mudei a equipa ao intervalo porque na terça-feira há novo jogo. Sabia que as três primeiras substituições teriam de ser os jogadores que jogaram contra o PSV. Corremos muito com o PSV, fisiologicamente não houve tempo para recuperar. Não coloquei o Rafa, porque foi o que mais quilómetros correu com o PSV, é o que tem velocidade, fiz as substituições porque estava empatado. Tive de mexer no jogo, senão arrastava mais e não as fazia. A gestão não foi a ideal, mas não podemos ter tudo. Quis jogar com o jogo de hoje e o de terça-feira. O que me preocupa é como vamos recuperar os jogadores, mais os defesas-centrais, já vamos no sexto jogo e eles jogaram sempre, menos o Morato. Começam a ficar no risco e no limite da lesão. É o medo que tenho.”

foto

Posicionamento de Gonçalo Ramos e… Morato

“O nosso resultado tem feito quase sempre dois golos, foi bom não sofrer. Defensivamente a equipa está muito forte, depois tem tempo para criar oportunidades. A equipa esteve muito bem. O sistema que cada treinador quiser implementar é sempre igual, depois aproveitamos as características individuais de cada jogador, depois vamos fazer variantes. O Gonçalo Ramos sabe perfeitamente o que quero no posicionamento que coloquei. Jogou muito bem, é muito abnegado, correu muito, seguramente que correu mais de 12 quilómetros. O Morato? O facto de ter dito que foi o jogador do jogo frente ao PSV não quer dizer que os outros não tivessem jogado bem, pelo contrário. O PSV é uma grande equipa, mas o Morato esteve melhor. Olharam agora melhor para ele, se não tivesse dito nada não tinham visto. O Gonçalo Ramos também é um jovem da formação do Benfica, do Seixal. Qualquer treinador gosta de lançar jovens, se não tiverem valor não vão fazer nada. Vai haver outros que estão na forja para fazer parte do plantel do Benfica.”

Gil Vicente-Benfica

Rotação de jogadores aumenta foco

“Estão todos focados! Jogaram seis jogadores que não atuaram com o PSV. Todos já perceberam que são importantes, todos contam. Estamos a montar um grupo forte com compromisso grande com a equipa. O grupo fica muito mais satisfeito porque sentem que todos são importantes. Podes mudar a equipa, não baixa muito a qualidade nem a intensidade do jogo. Estou satisfeito com o rendimento. Tenho um ano e poucos meses de Benfica, muitas horas e muitos treinos com os jogadores, identificação minha e dos jogadores sobre a ideia de jogo. O tempo ajuda a consolidar quando tens jogadores com qualidade. O Benfica está muito mais forte. A equipa tem mais soluções, está mais confiante, defendemos muito melhor do que na época passada.”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.