Fernando Pimenta conquista medalha de bronze em K1 1000 metros

Que emoções na luta pelo ouro! Às nossas 4h27 da madrugada desta terça-feira, 3 de agosto, Fernando Pimenta, canoísta do SL Benfica, cortou a linha de meta em 3.º lugar na final de K1 1000 metros dos Jogos Olímpicos (3:22.478) e celebrou a conquista da medalha de bronze, a terceira para Portugal em Tóquio.

Colados à televisão, anulámos a geografia e os milhares de quilómetros de distância para o “Sea Forest Waterway”, no Japão, acompanhando, a cada pagaiada, a performance do campeão Fernando Pimenta.

Deslizando na pista quatro (ao segundo arranque, pois houve uma falsa partida), o canoísta completou os primeiros 250 metros na frente (47,37 segundos) e fez a passagem aos 500 e aos 750 metros na 2.ª posição, atrás do húngaro Balint Kopasz, que haveria de agarrar o ouro.

Fernando Pimenta

Os últimos 250 dos 1000 metros de prova foram de acelerar o coração a quem assistia, e a composição do pódio só foi apurada no “photo finish”. Fernando Pimenta terminou na 3.ª posição (3:22.478) e arrecadou o bronze, enquanto Adam Varga (3:22.431) foi segundo e o também húngaro Balint Kopasz (3:20.643) primeiro. Fora das medalhas (4.º) ficou o alemão Jacob Schopf (3:22.554).

Para chegar à regata decisiva, Fernando Pimenta começou por vencer a primeira eliminatória em 3:40.323 minutos, apurando-se diretamente para as meias-finais, onde teria (mais) um desempenho sensacional: ganhou a sua série e bateu o recorde olímpico de K1, com o tempo de 3:22.942 minutos. O canoísta estava lançado para uma das medalhas, que haveria de alcançar volvidas pouco mais de duas horas.

Esta é a segunda medalha de Fernando Pimenta em Jogos Olímpicos, depois da prata em K2 1000 metros na edição de Londres, em 2012. Com esta façanha, o canoísta do Benfica junta-se a Carlos Lopes, Rosa Mota e Fernanda Ribeiro no restrito lote de atletas lusos que ganharam duas medalhas nas Olimpíadas.

Fernando Pimenta

DECLARAÇÕES À RTP

Fernando Pimenta: “Acima de tudo, sinto-me feliz. Os dois húngaros foram mais fortes e mais rápidos, fizeram uma excelente prova, não consegui vencer. Dei o meu melhor, saio daqui de consciência supertranquila, mostrei o meu valor. No ciclo olímpico estive sempre nas medalhas em Mundiais e Europeus, fui o atleta mais regular. Não posso estar mais feliz. A minha carreira ainda agora começou, tenho de continuar a trabalhar mais e melhor, criar o sonho de mais Jogos.”

“Estou aqui para representar os portugueses e Portugal. Sei que havia o sonho de o Pimenta ser campeão olímpico. Isto ainda não acabou, este foi um ciclo olímpico, falta o próximo. O Pimenta está cá para as curvas. Já comecei a pensar em 2032, que vai ser na Austrália. Enquanto tiver força física e mental, podem contar comigo. Têm sido milhares as mensagens de apoios de todos os portugueses. Tenho de agradecer ao meu treinador, a toda a estrutura da Federação pelo apoio, ao Sport Lisboa e Benfica, ao Comité Olímpico, a todos os limianos, à minha família…

Eu queria mais, sonhei com mais, preparei-me para chegar aqui e lutar pelo ouro. Foi o que fiz. Os dois húngaros foram mais fortes, estão de parabéns. Se a prova se repetisse daqui a 30 minutos, provavelmente a constituição do pódio seria diferente, até porque os atletas que ficaram logo atrás ficaram muito próximos. Portugal soma três medalhas, mas penso que ainda podem vir mais.”

Já com a medalha de bronze conquistada na prova de K1 1.000 metros, Fernando Pimenta, 31 anos, mostrou forte ambição, prometendo lutar por uma medalha de ouro.

«Acredito que é possível e continuo a querer ser campeão olímpico. Ter as três cores de medalhas. E vou estar cá para lutar por esse sonho e objetivo, conquistar mais êxitos para Portugal», disse Fernando Pimenta, que já contava no currículo com uma medalha de bronze, conquistada na edição de 2012 dos Jogos, em Londres, na categoria de K2 1.000 metros.

«É continuar a trabalhar e a acreditar. Enquanto tiver este espírito, me sentir feliz a fazer o que faço… Enquanto tiver força física e mental, vou dar o meu melhor todos os dias para conquistar mais troféus para o nosso país», vincou, mostrando-se orgulhoso pela sua carreira, com 105 medalhas internacionais, duas delas olímpicas.

«Acredito que é possível estar na luta por mais uma ou duas medalhas em Paris-2024, dependendo do que possa fazer. Se calhar posso dar também um contributo ao K2 500 ou K4 500, que vão ser as distâncias em competição», disse.

O presidente Rui Costa não deixar de parabenizar o canoísta do Benfica, e através dos órgãos de comunicação do clube deixou uma nota a enaltecer o feito do atleta de Ponte de Lima:

“Parabéns, Fernando Pimenta, pelo feito alcançado esta madrugada, em Tóquio, com a conquista da medalha de bronze em K1 1000.

Os portugueses, e os Benfiquistas em particular, estão orgulhosos.

Quero ressaltar o empenho e o espírito de superação que te permitiram elevar, de novo, o nome de Portugal nos Jogos Olímpicos, em mais um exemplo de excelência para toda a nação benfiquista.

Obrigado pela alegria que deste ao País e ao Benfica.

Parabéns, Fernando!

O Presidente do Sport Lisboa e Benfica
Rui Costa”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.