Benfica lembram incoerência dos leões aquando do negócio de Bruno Fernandes

Está aberta a discussão e começam a esgrimir-se argumentos em redor da transferência de João Mário para o Benfica. De um lado o Sporting, agarrando-se a uma suposta cláusula antirrivais, do outro o Benfica com um olhar sobre o passado… leonino e um episódio com Bruno Fernandes.

Na base da análise dos benfiquistas está um exemplo do próprio rival. O Sporting, depois de Bruno Fernandes ter rescindido contrato por causa do caso de Alcochete e voltado atrás para assinar um novo vínculo, considera que não terá de pagar à Sampdória os 10 por cento de mais-valias da venda do médio ao Manchester United, como estava definido no primeiro contrato do jogador. Para os leões, num processo que seguiu para a FIFA, a referida cláusula “perdeu efeito jurídico” devido à rescisão, pelo que não terão de pagar cerca de 4,5 milhões de euros.

Agora, é entendimento dos encarnados que aos leões não assiste qualquer razão para se queixarem da contratação de João Mário porque o fizeram na condição de jogador livre, mesmo que esse estatuto tenha sido adquirido num dia, pela rescisão de contrato, e mudado no seguinte.

Leave a Reply