Golo “fantasma” derrota Benfica no dérbi de futsal em Alvalade

Um golo polémico no segundo tempo permitiu o triunfo do Sporting diante do Benfica (2-1) no jogo 3 da final do play-off da Liga Placard. Silvestre Ferreira marcou pelos encarnados. 

Com a final empatada 1-1, as águias entraram com sinal mais no Pavilhão João Rocha, com dois tiros de Chishkala e um de Tayebi antes dos cinco minutos que obrigaram Guitta a aplicar-se para evitar o tento inaugural no dérbi. O Sporting respondeu, aos 4′, com Taynan. O 10, isolado, viu os seus intentos negados por Roncaglio, mas no lance seguinte foi Nilson, de pé canhoto, a atirar para o guarda-redes leonino afastar

Primeiros cinco minutos eletrizantes no João Rocha, Benfica com maior ascendente, mas, contra a corrente do jogo, através de um pontapé de canto, os verdes e brancos inauguraram o marcador por Cavinato, aos 6′. Era o 1-0 no dérbi. Os encarnados tentaram reagir e, aos 8′, Arthur descobriu Tiago Brito em boa posição, o camisola 6 tentou ultrapassar Guitta, mas o brasileiro tirou o pão da boca ao benfiquista. No minuto seguinte, o 1-1 merecido! Robinho cruzou da esquerda e Silvestre Ferreira a aparecer no segundo poste para o empate.

Na segunda metade da etapa inicial o ritmo de jogo baixou, houve menos situações de clara oportunidade de golo em ambas as balizas. As exceções surgiram aos 17′, com um remate de Guitta para intervenção segura de Roncaglio, e aos 19′ com um remate de Taynan que Roncaglio bloqueou, e Hugo Neves, na recarga, não conseguiu faturar. O jogo foi para o intervalo empatado (1-1).

Ao contrário da primeira parte, o segundo tempo não começou com tantas oportunidades de golo. Aos 25′, Jacaré testou a atenção de Guitta e logo de seguida um período dos leões por cima, dos 26′ aos 28′, com três remates perigosos: Merlim, com Fábio Cecílio a tirar em cima da linha de golo; Taynan, para defesa de Roncaglio; e desvio de Rocha, para nova intervenção de Roncaglio.

A partida parecia atada, com as duas equipas encaixadas e sem arriscarem, até que apareceu o 2-1 para o Sporting, aos 32′. Remate de Erick ao poste, com o esférico a bater em Roncaglio e… a entrar na baliza? As imagens não confirmam que a bola tenha ultrapassado totalmente a linha de golo, mas a equipa de arbitragem sancionou.

Esférico ao centro e Silvestre Ferreira a disparar um míssil para grande defesa de Guitta (33′). A sete minutos do fim, Joel Rocha colocou as águias a jogarem em 5×4…

Desta opção estratégica dos encarnados não foram criados lances de relevo e o jogo 3 da final do play-off da Liga Placard terminou com o resultado de 2-1 para os da casa. No domingo joga-se no Pavilhão Fidelidade, às 17h30, mais um dérbi de futsal.

Joel Rocha

DECLARAÇÕES

Joel Rocha (treinador do Benfica): “Antes de entrar na análise ao jogo, gostava de fazer uma consideração inicial… Hoje, um dos árbitros acabou a carreira. O António Almeida teve uma carreira sempre em crescendo, como lhe transmiti no fim. Antes de o jogo começar, disse-lhe: ‘Que tenhas o melhor jogo da tua carreira’! Os parabéns pela carreira que fez no futsal, porque ganhou respeito por direito próprio. Falando do jogo, gostava de saber se a bola entrou na totalidade no lance do segundo golo do Sporting… Além do que foi esse lance, o Benfica fez um jogo extremamente forte, competitivo e capaz perante um grande adversário. O jogo começou com o Benfica melhor, a criar mais e melhores oportunidades e, acima de tudo, a finalizar na baliza, porque isso também traz a eficácia, o golo. Depois, numa situação de estratégia, o Sporting acabou por nos superar (não surpreender, mas superar) e conseguiu sair na frente. Continuámos bem, por cima no jogo e empatámos. O Sporting equilibrou nos últimos cinco minutos da primeira parte e esteve mais perto da nossa baliza. Na segunda parte, quando o jogo começou, todas as ações de ataque do Sporting no seu meio campo ofensivo fizeram-se representar por passe ao seu guarda-redes, e isso traduz o que o adversário estava a sentir de dificuldades para atacar e jogar, o que também dá mérito ao trabalho dos meus jogadores e da nossa equipa. O resultado sabe-nos claramente muito a pouco, porque fizemos muito durante os 40 minutos para sair com outro resultado. É um desfecho que nos deixa tristes em face do que produzimos num jogo difícil e equilibrado como vão ser todos. Tal como disse no final dos outros jogos, isto não acabou e nós queremos carimbar mais uma vitória no domingo para voltar aqui ao Pavilhão João Rocha.”

Robinho

Robinho (capitão do Benfica): “O Benfica está de parabéns pela partida que fez, a nossa equipa merecia muito mais. Não me cabe a mim falar sobre o segundo golo do Sporting, se a bola entrou totalmente ou não, mas a luta que demos na quadra foi muito grande e também tivemos muitas oportunidades de golo. A nossa equipa está na luta e no domingo vamos com tudo, na nossa casa, em busca da vitória.”

Sporting-Benfica
2-1
Pavilhão João Rocha
Cinco inicial do Benfica
Roncaglio, Nilson, Robinho, Chishkala e Tayebi 
Suplentes
 André Sousa, Silvestre Ferreira, Fábio Cecílio, Tiago Brito Arthur, Rafael Henmi e Jacaré
Ao intervalo1-1
Marcador do Benfica
 Silvestre Ferreira (9′)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.