News Benfica aponta para as decisões finais nas modalidades contra tudo e contra todos

A nossa equipa de futsal alcançou o apuramento para a final do Campeonato Nacional após vencer dois jogos frente ao Fundão. Depois de ter ganho, por 0-3, no reduto adversário, no sábado, na Luz, voltou a sair vencedor da contenda, por 3-2.

Neste último encontro ficou mais uma vez demonstrada a fibra dos comandados de Joel Rocha, que, num jogo caracterizado pela ineficácia frente à baliza contrária, se viram em desvantagem no marcador à entrada dos dois minutos finais. A reviravolta foi consumada quando só restavam 30 segundos por jogar, resultado que se manteve até final.

O Benfica irá assim medir forças com o Sporting, procurando revalidar o título de campeão nacional, numa final que se repete pela terceira temporada consecutiva.

No andebol, o triunfo, por 34-32, ante o Sporting na penúltima jornada do Campeonato mantém vivas as possibilidades de alcançarmos o segundo posto da classificação. Já a equipa feminina obteve dois triunfos, mantendo a distância de dois pontos para o líder Madeira SAD à entrada da penúltima jornada.

Por fim, no hóquei em patins, nova derrota na Luz obriga à realização do jogo derradeiro, no Porto (quinta-feira), para definir quem avançará para a final do Campeonato. Depois de dois triunfos obtidos em casa dos portistas, a nossa equipa não conseguiu vencer na Luz. Se no terceiro jogo houve justiça quanto ao vencedor, o mesmo já não se poderá afirmar relativamente ao jogo realizado ontem.

Rui Lança, diretor das modalidades de pavilhão do Sport Lisboa e Benfica, deu conta, após a partida, da disparidade de critérios aplicados pela equipa de arbitragem, nomeadamente na mostragem do cartão azul (que implica a utilização de menos um jogador no rinque durante um máximo de dois minutos ou até que o adversário concretize um golo).

A aplicação diferenciada de critérios já havia acontecido, em nosso prejuízo, nos jogos disputados no Dragão, nos quais, ainda assim, a nossa equipa conseguiu superiorizar-se ao adversário. Desta feita, porém, o FC Porto soube aproveitar os benefícios decorrentes das evidentes diferenças no ajuizamento do teor das faltas, pelo que importa apelar para que haja equidade no tratamento dado a ambas as equipas, sob pena de, mais uma vez, uma competição nacional desta modalidade ser decidida por quem deveria somente zelar pelo cumprimento das regras e tantas vezes não o tem feito.

Independentemente deste contexto, é com raça, querer e ambição de chegar à final que a nossa equipa se apresentará no rinque dos portistas. Que não haja dúvidas: sejam quais forem as dificuldades, iremos ao Porto para ganhar!

De Todos Um, o Benfica!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.