Benfica B termina época com triunfo no clássico e na oitava posição da 2ª Liga

Tudo decidido na II Liga, com o Benfica B, após estar em desvantagem, a concretizar a reviravolta e a vencer o clássico da 34.ª e última jornada da prova. No Benfica Campus, 2-1, justíssimo, para as águias.

À partida, frente a frente o 9.º classificado (Benfica B) e o 15.º, na luta para evitar a despromoção, o FC Porto B, com 8 jogadores utilizados esta época na equipa principal no onze que nesta tarde subiu ao relvado do campo n.º 1 do Benfica Campus.

Início intenso, com vários duelos interessantes de seguir, e muita ambição em campo. Duas equipas a quererem ganhar, pressão alta e linhas subidas logo na primeira fase de construção.

Primeiros 15 minutos sem golos e com apenas duas finalizações, ambas para os azuis e brancos: um cabeceamento de Evanilson (5′), por cima do ferro; uma grande defesa de Svilar a dizer “não” a Francisco Conceição (14′).

Henrique Araújo

O FC Porto B apostava num futebol mais organizado, maior posse de bola, já o Benfica, a soltar-se, a explorar as costas da defensiva adversária, com passe longos, na profundidade, a chamar os homens mais da frente. Destaque aqui para Tomás Araújo, com uma visão e precisão extraordinárias.

Meia hora decorrida, Benfica a equilibrar, dois remates de Tiago Gouveia, um cabeceamento de Henrique Araújo à figura de Diogo Costa, jogo bom, bom ritmo, disputado… bom de seguir, mas sem golos!

Aos 38′, jogada de Francisco Conceição, a abrir na esquerda para João Mário que, no cara a cara com Svilar, finalizou para o 0-1. Até ao intervalo, o resultado não se alterou.

Reinício de jogo eletrizante! Svilar mostrou serviço e resolveu os intentos de Francisco Conceição, na resposta, o empate. Cruzamento na direita, com conta, peso e medida de Umaro Embaló, com Tiago Gouveia, no momento certo, à hora certa, a cabecear com classe para o 1-1.

Benfica fortíssimo, a entrar com tudo e a estar muito perto da vantagem aos 51′. Os papéis inverteram-se, Tiago Gouveia serviu Umaro Embaló, mas o esférico embateu com estrondo no ferro

Umaro Embaló

Tudo empatado no Seixal e resposta do FC Porto, a levar perigo às redes encarnadas. Grande jogo! Desafio de alternâncias, com as equipas a repartirem o domínio e várias oportunidades. Muita qualidade em campo.

Aos 71′, a reviravolta! Mais um lance de bola parada, Frimpong no cruzamento, com Diogo Mendes a subir mais alto e a cabecear com classe para o 2-1.

Contrariedade para as águias aos 78′. Segundo amarelo para Kalaica mostrado por Manuel Oliveira, vermelho, com o Benfica a jogar os derradeiros minutos em inferioridade numérica. 

Antes do fecho da partida, destaque para o regresso de Daniel dos Anjos à competição, e também para a estreia absoluta de Gonçalo Loureiro na equipa B dos encarnados.

O jogo aqueceu, minutos finais emocionantes, com o Benfica, solidário e consistente, a segurar, com muita inteligência, a vantagem. Triunfo final para as águias, por 2-1.

Contas fechadas. O Benfica termina a competição na 8.ª posição, com 44 pontos, fruto de 12 vitórias, 8 empates e 14 derrotas, com 52 golos marcados e 43 sofridos.

Nélson Veríssimo

DECLARAÇÕES

Nélson Veríssimo (treinador do Benfica): “Os nossos jogadores estão de parabéns pelo jogo que fizeram. Foi um jogo difícil, na primeira parte foi muito equilibrado, com as duas equipas, como seria de esperar, a equilibraram-se muito bem, na procura do golo. Houve momentos em que uma equipa esteve mais por cima do que a outra, o que é perfeitamente natural, a criar ocasiões. Na segunda parte demos uma grande resposta, naquilo que foi o domínio do jogo, nas oportunidades criadas e penso sinceramente que fomos justos vencedores. Tivemos aquele período em que jogámos com menos, e ainda assim a equipa soube-se organizar. Agora é encerrar esta época e pensar já na próxima.”

Tomás Araújo (homem do jogo): “É sempre bom receber este prémio, mas quero realçar o trabalho da equipa. Viemos de uma desvantagem ao intervalo, na segunda parte entrámos com tudo, demos a volta, mantivemos o resultado e foi uma grande vitória. A II Liga é muita competitiva e tornei-me um jogador muito mais intenso. Agora é continuar a trabalhar.”

Tiago Gouveia: “O Benfica é isto! Raça, querer, vontade, intensidade, o Benfica é tudo! E foi isso que demonstrámos dentro de campo, fomos Benfica. Não é fácil, estivemos a perder ao intervalo, e demos a volta na segunda parte. Todos juntos, como equipa, como uma família, conseguimos fazê-lo e sair daqui com mais três pontos que era o mais importante.”

Festejos
Benfica B-FC Porto B
2-1
Benfica Campus, Campo n.º1
Onze do Benfica
 Svilar, João Ferreira (Gonçalo Loureiro, 84′), Tomás Araújo, Kalaica, Godfried Frimpong, Diogo Mendes (Filipe Cruz, 84′), Vukotic (Rafael Brito, 64′), David Tavares, Tiago Gouveia (Samuel Pedro, 75′), Umaro Embaló e Henrique Araújo (Daniel dos Anjos, 84′)
Suplentes
 Fábio Duarte, Samuel Pedro (75′), Luís Lopes, Rafael Rodrigues, Rafael Brito (64′), Filipe Cruz (84′), Martim Neto, Daniel dos Anjos (84′) e Gonçalo Loureiro (84′)
Ao intervalo0-1
Golos do Benfica
 Tiago Gouveia (48′) e Diogo Mendes (71′)
Boletim clínico
 Pedro Álvaro (lesão muscular na coxa direita); Paulo Bernardo (contusão do tornozelo direito); Pedro Ganchas (status pós-cirúrgico do complexo articular do ombro esquerdo) e Sandro Cruz (lesão muscular na coxa esquerda)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.