Futsal do Benfica vence o Braga e garante meias-finais do playoff da Liga Placard

Benfica recebeu e bateu o Braga por uns esclarecedores 8-3 no segundo jogo dos quartos de final do play-off da Liga Placard de futsal e irá defrontar o Fundão na próxima fase.

Depois do triunfo por 1-4 no dia 9 de maio, no Minho, os encarnados voltaram a levar a melhor sobre os arsenalistas, desta vez no Pavilhão Fidelidade e por um resultado ainda mais expressivo. As águias estão nas meias-finais do play-off, juntamente com Fundão, Leões de Porto Salvo e Sporting.

O resultado começou a ser desenhado aos quatro minutos quando, aproveitando o ressalto de um remate, Afonso Jesus empurrou para o fundo da baliza (1-0).

Mais tarde, à passagem do minuto 15, Chishkala fez as redes abanar com um grande disparo (2-0). A poucos segundos do intervalo, foi Tayebi a alterar o marcador com um remate por entre as pernas do guarda-redes (3-0).

Benfica-Braga

A segunda parte trouxe com ela muitos mais golos. Primeiro, aos três minutos da segunda metade, Tayebi bisou no jogo através de uma boa iniciativa individual (4-0) e, quatro minutos depois, aproveitando o facto de os bracarenses terem apostado no guarda-redes avançado, Jacaré lançou de longe para a baliza deserta (5-0).

No entanto, os visitantes ainda relançaram o encontro com três golos de rajada. Bruno Cintra, de grande penalidade (5-1), Tiago Brito, na própria baliza (5-2), e Miguel Ângelo (5-3), com um míssil, foram os autores dos tentos entre os 32 e os 34 minutos.

Contudo, pouco depois, Chishkala (pela segunda vez na noite) e Nilson voltaram a aproveitar a ausência do guarda-redes na baliza oponente para matar o jogo (6-3 e 7-3). Até ao apito final, ainda houve tempo para Jacaré também bisar com um remate em vólei (8-3).

Benfica-Braga

DECLARAÇÕES

Joel Rocha (treinador do Benfica): “Foi um jogo com muitas características de play-off, onde não há segundas oportunidades e as equipas deixam tudo em cada lance e, por isso, nem sempre bem jogado, lúcido e organizado, mas constantemente competitivo. Ao intervalo a nossa vantagem por 3-0 parece-me até algo exagerada para aquilo que tinha acontecido. Nós tivemos alguns minutos onde não fomos melhores, mas também temos de reconhecer os momentos em que o nosso adversário pode estar melhor e nós estamos a passar por algumas dificuldades. O importante é identificá-las e penso que ao intervalo fizemos isso. As questões de contacto que por vezes ainda nos promovem alguma distração, a questão do nosso passe ser mais lateral ou frontal e alguns erros defensivos. Afinámos isso e na segunda parte fomos mais conscientes e organizados.”

Benfica-Braga
8-3
Pavilhão Fidelidade
Cinco inicial do Benfica
 Diego Roncaglio, Afonso Jesus, Robinho, Ivan Chishkala e Tayebi
Suplentes
 André Sousa, Silvestre Ferreira, Tiago Brito, Arthur, Rafael Hemni, Nilson e Jacaré
Ao intervalo3-0
Marcadores do Benfica
 Afonso Jesus (4′), Ivan Chishkala (15′ e 35′), Tayebi (20′ e 23′), Jacaré (27′ e 39′) e Nilson (37′)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.