Sub-23 em vantagem para chegar à final da Taça Revelação após empate em Braga

Sinal mais de Pedro Santos (autor de um golaço!), equilíbrio de forças no Minho e um empate com golos (1-1) entre SC Braga e Benfica que deixa as águias em vantagem para o duelo da 2.ª mão da meia-final da Taça Revelação. 

Os primeiros dez minutos da partida foram muito mornos e sem lances de perigo junto das balizas. As equipas ainda se encaixavam no sistema tático contrário, mas havia muitos passes a serem sucessivamente falhados. A intensidade não era elevada e isso fazia-se notar no (bem tratado) relvado da Cidade Desportiva do SC Braga.

primeira oportunidade de perigo pertenceu ao Benfica e surgiu aos 27′. Boa jogada coletiva das águias. Gerson Sousa avançou com celeridade pelo corredor direito, tirou um bom cruzamento e Jair Tavares colocou o esférico para o centro. Pedro Santos rececionou, ajeitou e rematou com o seu pé esquerdo, porém, a bola passou alguns centímetros acima da barra da baliza bracarense. 

Aos 37′ os encarnados voltaram a ameaçar a baliza contrária. Os comandados de Luís Castro superaram várias linhas de pressão e tiveram duas hipóteses para colocar o esférico no fundo das redes. Pedro Santos rematou, já no interior da área, para defesa de Lukas Hornicek. Na sequência do lance, Jair Tavares levantou a cabeça, colocou o esférico para a entrada de Cher Ndour, todavia, o remate do médio italiano de 16 anos beijou as malhas laterais.

resposta minhota surgiu no minuto 45. Bom cruzamento de Bernardo Caldeira que pingou na zona do segundo poste. Yan Said tinha tudo para inaugurar o marcador, mas o cabeceamento foi mal executado e acabou por sair por cima da baliza à guarda de Samuel SoaresAo intervalo: 0-0.

Benfica-Leixões

A toada do jogo era semelhante à do início da partida. Jogo algo lento, com poucas oportunidades e com as equipas a não forçarem muito o erro do adversário. Luís Castro tentou mexer com a partida e aos 61′ colocou Henrique Pereira para o lugar de Jair Tavares.

primeiro golo da partida aconteceu aos 67′ e pertenceu aos visitados. Hernâni avançou pelo centro, ganhou vários metros, olhou para a baliza, mas optou por não fazer o remate. O camisola 10 percebeu que o seu colega de equipa estava mais bem posicionado, descaído para o flanco esquerdo e foi para lá que endossou a redondinha. Leonardo Buta não se fez rogado e de primeira, com o seu pior pé (direito), rematou em arco para o canto superior direito. Samuel Soares voou, contudo, sem sucesso, pois não conseguiu evitar o golo (1-0).

Estava na altura de voltar a mexer e as trocas foram, inevitavelmente, ofensivas. Aos 75′João Resende e Vasco Paciência entraram para os lugares de Cher Ndour e Luís SemedoTrês minutos depois (78′) houve golaço no Minho! Pedro Santos, do meio da rua, puxou a culatra atrás na sua totalidade e disparou com alma. Um golo incrível e de belo efeito com a bola a entrar junto ao poste direito (1-1). Nos minutos finais, Luís Castro colocou António Ribeiro e Diogo Spencer por troca direta com Adrian Bajrami e Rafael Rodrigues, mas o marcador já não viria a sofrer mais alterações. Resultado final: 1-1.

2.ª mão da meia-final está aprazada para o próximo dia 5 de maio, às 15h00, e será disputada no Campo n.º 1 do Benfica Campus. Na outra meia-final, o Estoril está em vantagem sobre o Famalicão após ter vencido o primeiro jogo por 0-1.

Benfica-Leixões

DECLARAÇÕES

Luís Castro (treinador do Benfica): “Foi um bom jogo de futebol, duas equipas a quererem vencer e futebol ofensivo. Penso que o empate se ajusta, mas a haver um vencedor creio que devíamos ter sido nós. Tivemos as melhores oportunidades. Penso que na 2.ª mão será um novo jogo com as duas equipas a quererem vencer. Queremos estar na final e o SC Braga também, espero que seja um bom espetáculo e que o Benfica vença.”

João Resende (jogador do Benfica): “As duas equipas equilibraram-se e encaixaram-se. Trouxemos a lição bem estudada e conseguimos anular a maior parte dos pontos fortes do SC Braga. Na altura que eles marcaram, estávamos por cima do jogo, mas voltámos a carregar e chegámos ao empate que no fim até sabe a pouco. Agora vai tudo empatado para o Seixal, estamos em vantagem porque o 0-0 chega-nos, mas o nosso pensamento está apenas na vitória, assim como esteve neste encontro, e esperamos chegar à final.”

SC Braga-Benfica
1-1
Cidade Desportiva do SC Braga
Onze do Benfica
 Samuel Soares, João Tomé, António Silva, Adrian Bajrami (António Ribeiro, 89′), Rafael Rodrigues (Diogo Spencer, 89′), Henrique Jocu, Cher Ndour (João Resende, 75′), Gerson Sousa, Pedro Santos, Jair Tavares (Henrique Pereira, 61′) e Luís Semedo (Vasco Paciência, 75′)
Suplentes
 Pedro Souza, Diogo Spencer (89′), António Ribeiro (89′), Luís Montenegro, Nuno Félix, Henrique Pereira (61′), Vasco Paciência (75′), David Barrero e João Resende (75′)
Ao intervalo0-0
Golo do Benfica
 Pedro Santos (78′)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.