Vitória nos Açores deixa o Benfica a um triunfo do título de Campeão Nacional

A equipa de voleibol do Benfica disputou, diante da Fonte do Bastardo, no Pavilhão Vitorino Nemésio, o 2.º jogo da final do play-off do Campeonato Nacional.

As águias chegaram o 2.º encontro da final a vencer por 1-0, após terem derrotado a turma açoriana (3-0) na Luz. A jogar em casa, e com público nas bancadas, a Fonte do Bastardo entrou muito forte, com um serviço agressivo e um ataque poderoso na zona central da rede, cavando uma vantagem até aos 8-4. Um maior acerto na defesa baixa e no bloco permitiu aos comandados por Marcel Matz um parcial de 0-5 até aos 8-9. A partir daqui, os encarnados assumiram o comando do marcador, demonstraram uma elevada eficácia de serviço e distanciaram-se até aos 14-19. Ponto cá, ponto lá, o 1.º set teve emoção até ao fim, sendo que o Benfica fechou-o a seu favor, por 19-25

Fonte do Bastardo-Benfica

2.º set da final começou mais equilibrado, com o resultado sempre empatado ou com ligeiras vantagens. A exceção aconteceu aos 4-7, devido a erros no ataque e na formação por parte dos insulares. O Benfica mantinha-se forte na receção e nos ataques nas zonas 4 e de oposto; a Fonte do Bastardo tinha na zona do oposto a maior fonte de conquista de pontos, mas claudicava nos serviços. Com o resultado em 12-16, João Coelho, técnico dos açorianos, foi obrigado a pedir desconto de tempo. No regresso, o Benfica seguiu concentrado, não permitiu veleidades ao adversário e fechou o set em 17-25

Para o 3.º set, João Coelho alterou algumas peças no xadrez da Fonte do Bastardo. Os da casa começaram melhor e rapidamente se colocaram na frente do resultado. Porém, os comandados por Marcel Matz adaptaram-se à “nova” formação dos insulares, assentou o seu jogo e passou para a frente até aos 8-11. A Fonte do Bastardo pediu time out e os da casa empataram até aos 11-11. Na quadra, o equilíbrio era a nota dominante, sem que nenhum dos emblemas se distanciasse. Na parte final do set, o Benfica distanciou-se, ganhou o 3.º set por 20-25 e o jogo, por 0-3

Fonte do Bastardo-Benfica

DECLARAÇÕES

Marcel Matz (treinador do Benfica): “Fiquei feliz com o desempenho de hoje [sexta-feira]. O grupo já está habituado a estes momentos e consegue jogar melhor com alta pressão e intensidade. Os jogadores estão habituados a finais, estamos a jogar bem, merecemos as duas vitórias. Acho que jogámos melhor aqui [nos Açores] do que na Luz. Precisavam de vencer para ter o fator-casa favorável, não conseguiram. A pressão aumentou para eles, mas também há risco para nós. Pensamos jogo a jogo, tentamos jogar bola a bola, conforme estiver o jogo. Começámos concentrados, tentando dificultar ao máximo os pontos do adversário. Estamos acostumados a treinar, vamos fazê-lo amanhã [sábado], mas não há muito acrescentar. Ter adeptos no pavilhão é sensacional. Fico feliz por ter adeptos do Benfica e que voltem o mais depressa possível aqui e em todo o mundo.”

André Lopes (zona 4 do Benfica): “Apesar de termos vencido por 3-0 jogámos – para quem não está familiarizado com o voleibol – contra uma equipa com muito valor, recheada de excelentes atletas e prova disso está nos jogos que fizeram connosco na 2.ª fase, em que nos venceram duas vezes. Na verdade, também somos uma boa equipa e nunca desistimos. Sabíamos que a Fonte do Bastardo vinha motivada para jogar contra nós, mas quisemos marcar a nossa posição. Somos uma excelente equipa. Uma coisa que quero destacar: hoje pudemos jogar com o apoio dos nossos adeptos. Já há muito tempo que isso não acontecia, tínhamos saudades. Vamos dar tudo o que temos e não temos para conseguir o titulo. Fizemos dois excelentes jogos [na final do play-off]. Nada está ganho, temos um jogo complicado no domingo, mas vamos com tudo. São 20 Benfiquistas [que estiveram no Pavilhão Vitorino Nemésio], mas que representam milhões e milhões. Fomos agradecer-lhes, como fazemos sempre.”

Fonte do Bastardo-Benfica
Fonte do Bastardo-Benfica
0-3
Pavilhão Vitorino Nemésio
Formação inicial do Benfica
Tiago Violas, André Lopes, Peter, Marc Honoré, Theo Lopes, Japa e Ivo Casas (L)
Suplentes
Nuno Pinheiro, Hugo Gaspar, Rapha, Afonso Guerreiro, Miguel Sinfrónio, Zelão e Bernardo Silva (L)
1.º set2.º set3.º set
19-2517-2520-25

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.