Renato Paiva e “os coitadinhos e calimeros” do FC Porto

Renato Paiva, 50 anos, 15 dos quais passados como treinador do Benfica, das camadas jovens à equipa B, defende que o FC Porto recuperou a forma de motivação com Sérgio Conceição. «Voltou a choradeira», disparou o atual técnico do Independiente del Valle, do Equador.

O treinador valorizava, numa entrevista ao canal de YouTube Visão Vermelha, a importância da liderança num balneário, referindo-se a Rúben Dias que «passados dois meses nos sub-17 já mandava em todos», apesar de mais jovem, quando a conversa o levou para a atualidade, nomeadamente para o FC Porto. Considera que «os piores anos» do dragão foram «aqueles sem referências no balneário», assinalando que «os que estavam há mais tempo foram embora e os novos não sentiam aquilo». Que mudou? Simples: «Se não fossem buscar Sérgio Conceção não sei onde estaria o FC Porto.»

«É aquela maneira de eles verem, contra tudo e contra todos, os coitadinhos e os calimeros, ninguém gosta da gente e não sei das quantas. É verdade, não estou a dizer mentira nenhuma. É a capital. Encontraram ali uma mola que os motiva. Isso perdeu-se durante algum tempo e, agora, recuperaram. Voltou a choradeira, não se pode expulsar um menino do FC Porto porque é uma vergonha, porque no banco do FC Porto podem estar 150 gajos em pé, porque se não puderem estar em pé ninguém gosta do FC Porto, é uma vergonha, a capital, o Governo. Esta conversa que para nós é da treta alimenta-os», disse.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.