Jorge Jesus explica golo que não podia ter sofrido e decisões do árbitro no jogo

Benfica procurou diferentes soluções, criou várias oportunidades de golo, mas não conseguiu chegar ao triunfo perante o Moreirense (1-1). Jorge Jesus abordou o desafio da 19.ª jornada da Liga NOS, referiu que a equipa demonstrou sempre qualidade, porém, faltou o mais importante… chegar ao golo da vitória.

treinador benfiquista revelou que a equipa deixa Moreira de Cónegos frustrada por não ter conseguido os três pontos, explicou as substituições efetuadas ao longo dos 90 minutos e reiterou que o Benfica não vai atirar a toalha ao chão

Análise ao jogo

“Tivemos muitas oportunidades para fazer golo e só fizemos um. Saímos daqui frustrados. Frustrados porque quando não conseguimos ganhar, mas não fazemos nada para ganhar, há que aceitar o que é o jogo. Não foi o caso de hoje. O Benfica voltou a mostrar que está a subir, fizemos um bom jogo durante os 90 minutos, criámos várias situações de golo, mas não as conseguimos concretizar. Sofremos um golo de uma grande penalidade, numa situação que era fácil de controlar. Estávamos perto do intervalo e não havia nada que justificasse uma possível chance de golo do adversário. Nós é que criámos as situações. Na segunda parte tentámos, o guarda-redes fez grandes defesas e não conseguimos fazer o segundo golo. A equipa demonstrou sempre qualidade de jogo, tentou por todo o lado entrar em zonas de finalização, mas havia uma estrutura de cinco jogadores que dificultaram ao máximo. É verdade que o Benfica já vai na segunda jornada [da segunda volta] e ainda não tem uma grande penalidade a favor, mas não foi por causa disso que não ganhámos hoje. Perdemos dois pontos e era importante continuar na senda das vitórias.”

Waldschmidt

Substituições de cariz ofensivo

“Não poderia tirar nenhum dos pontas de lança. Precisava de jogadores com outras características ofensivas. Fui à procura de dois jogadores mais frescos, o Pedrinho e o Luca [Waldschmidt]. O Luca, inclusive, tem duas grandes jogadas que podiam ter dado golo. Uma era golo dele, a outra foi uma assistência para o Darwin. Se tivesse dois laterais mais frescos no banco também os teria colocado nos corredores. Senti que não podia arriscar mais. Tirei um médio-defensivo e joguei com dois médios-ofensivos no corredor central. O Weigl já tinha um cartão amarelo e julguei que não precisava de um médio com características tão defensivas. Procurei que o Pizzi fosse mais próximo dos dois avançados e que lhes pudesse colocar a bola. Taticamente senti que fiz tudo para que a equipa fosse cada vez mais ofensiva. Criámos oportunidades de golo, mas não conseguimos concretizar. Algumas por muita qualidade de quem defende, do guarda-redes, e outras porque, no momento, a ansiedade de querermos fazer golos fez com que não pensemos tão bem como devíamos.”

Darwin

Subida qualitativa gradual…

“Tenho vindo a dizer, nos últimos jogos, que o Benfica já está uma equipa com outra qualidade, com outra intensidade e com outra forma de jogar. Estávamos convencidos de que esta seria a terceira vitória consecutiva porque a equipa tem vindo a dar sinais nos treinos de que está com outro andamento. Tem havido um acréscimo e uma melhoria individual e coletiva. Hoje também houve, mas não conseguimos ganhar. Quando não conseguimos ganhar não há muito para justificar. O que justifica é o resultado.”

Moreirense-Benfica Liga NOS

Configuração do ataque

“No último jogo com o Estoril não jogámos com dois pontas de lança. Jogámos com o Darwin e o Pedrinho, contudo, quando a partida é contra uma equipa que coloca uma linha defensiva com cinco jogadores, também temos de ter vários atletas na linha da frente para não perdermos a vantagem numérica, mas o Rafa teve duas oportunidades para poder fazer golo, o Darwin também teve oportunidades, assim como o Seferovic.”

Vertonghen

Penáltis por assinalar

[Faltas sobre Vertonghen e Weigl na área do Moreirense] “Isto já não anda para trás, mas os comentadores de arbitragem deste jogo… já sei a opinião de um deles e fala de um penálti sobre o Vertonghen. Tenho de ser pragmático, realista e tenho de dizer que o Benfica não conseguiu ganhar, que era o objetivo número um. Mas também dizer que o Benfica tem de saber segurar quando está em vantagem no marcador. O árbitro já não vai marcar, portanto, temos é de nos sentir culpados por aquilo que não fizemos tão bem.”

Moreirense-Benfica

Diferença pontual para o 1.º lugar na Liga NOS

“Desistir não é o caminho. A equipa tem vindo a dar sinais de melhoria ao longo dos últimos três jogos. Hoje voltámos a demonstrar que estamos com mais velocidade e a criar mais situações de golo. Temos de olhar jogo a jogo. O primeiro lugar está a ficar cada vez mais longe, mas no futebol tudo muda em poucas semanas. A diferença pontual [dez pontos, com um jogo a mais] obriga-nos a não poder falhar em nada.”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.