Flash Interview: “Era importante fazer golos na Amoreira e ganhar”

Jorge Jesus era um treinador visivelmente satisfeito após a vitória diante do Estoril (3-1), na primeira  mão das meias finais da Taça de Portugal. O treinador do Benfica destacou a exibição na primeira parte.

«Uma vez que isto era uma eliminatória a duas mãos, era importante fazer golos na Amoreira e ganhar, se possível. Eu fico muito satisfeito pelo resultado e pelo jogo, principalmente pelos primeiros 45 minutos. Um futebol de grande qualidade, várias oportunidades que não concretizamos por jogar demasiado bem. O Estoril foi lá uma vez e fez o golo. Nós também não estamos com a sorte do jogo, caso contrário, tínhamos chegado ao intervalo a ganhar por 4-0. Na segunda parte, onde não jogámos com tanta qualidade, acabámos por fazer dois golos e podíamos ter feito mais. O futebol não tem lógica nenhuma, mas a verdade é que, pode demorar, mas as equipas que jogam melhor e têm qualidade acabam por ganhar», começou por dizer na entrevista rápida.

Jorge Jesus deixou, também, elogios ao Estoril.

«Apresentou uma ideia de jogo interessante, para uma equipa de Liga 2, mas com capacidade para estar numa divisão acima. Tem jogadores muito interessantes e não é fácil parar a saída de bola deles», concluiu.

Jorge Jesus aludiu também às melhorias do Benfica. O técnico das águias voltou a frisar o surto de Covid-19 que afetou o plantel encarnado durante o último mês.

«É normal ter oscilações, por isso é que eu mudei cinco jogadores em relação ao último jogo com o Famalicão. Não temos treinado, ou melhor, agora já podemos, mas pouco porque temos jogos em cima de jogos. Mas foram dois meses sem treinar, e a equipa perdeu competitividade e intensidade. A forma de eu melhor individualmente é assim, meter cinco jogadores hoje, no próximo jogo mais cinco. Vamos como se estivéssemos a fazer uma pré-época, a dar competitividade aos jogadores que tiveram pouco tempo para trabalhar. É o nosso trabalho agora, em cima dos jogos. Isto é como mudar um pneu em andamento, não há outra maneira. Mas vamos estar melhores», atirou na entrevista rápida, prosseguindo: «A equipa já corre mais, tem mais intensidade. Ganhando fica mais confiança e já não sentes alguns jogadores a arrastarem-se durante o jogo. Nota-se que a equipa está a voltar ao seu patamar, melhorando individualmente e coletivamente.»

Por último, Jorge Jesus deixou um desabafo sobre a sua experiência com Covid-19.

«Se fosse para jogar, não conseguia. Mas já tenho os pulmões bem abertos, já posso gritar, falar. Eu sei quantos dias estive sem poder respirar. Sei bem o que é o Covid-19, perdi seis quilos. Mas estou pronto para outra», concluiu.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.