Incompetência atacante e vontade do árbitro agudiza crise encarnada

As tentativas de golo por parte do Benfica na receção ao Vitória de Guimarães ultrapassaram as duas dezenas, mas, nos últimos metros, no momento da decisão, no(s) derradeiro(s) toque(s) no interior da área (e fora dela) faltou letalidade. O empate (0-0) na 17.ª jornada da Liga NOS, no Estádio da Luz, foi a consequência.

Com uma linha defensiva composta por quatro elementos (Gilberto, Otamendi, Vertonghen e Grimaldo) e um meio-campo reconfigurado (Weigl, Taarabt, Everton e Cervi), o Benfica entrou na partida apresentando Pizzi e Seferovic como unidades mais ofensivas.

Dona da iniciativa de jogo, a equipa benfiquista rondou a baliza vimaranense nos primeiros minutos do encontro, à procura do golo. No seguimento de um pontapé de canto batido por Grimaldo no lado esquerdo ao minuto 9, a bola pingou no meio da área, Vertonghen impôs-se nas alturas e cabeceou com toda a intenção, mas o guarda-redes Trmal susteve o esférico em cima da linha de golo.

onze

Combinando e acelerando ações pelos flancos, o Benfica criou um bom momento para visar as redes minhotas aos 11′. Gilberto centrou a partir da direita e Seferovic, mais forte no jogo aéreo, cabeceou na direção do alvo, mas também à figura de Trmal, que mergulhou e agarrou a bola.

Pela direita, Gilberto e Everton abanaram a defensiva vimaranense aos 17′. O lateral lançou o extremo na área, e este optou pelo remate à baliza. O guarda-redes Trmal não autorizou festejos, espalmando o esférico para canto.

Benfica-V. Guimarães Liga NOS

Novamente pela direita, o Benfica ficou a centímetros da finalização que demandava aos 29′. Com um vistoso pormenor técnico, Everton desequilibrou no corredor, invadiu a área e fez um cruzamento venenoso… mas faltou o toque fatal, a conclusão à boca da baliza.

A fechar uma primeira parte em que tiveram 64% de posse de bola, os encarnados visaram mais uma vez a baliza, acrescentaram um remate ao pecúlio neste período (15, dos quais 3 enquadrados), mas a bola disparada por Pizzi esbarrou num oponente e “desviou-se” da baliza. Gilberto ainda foi lesto para armar uma segunda investida, mas Seferovic não conseguiu controlar.

A reentrada no desafio, para o Benfica, foi feita com uma alteração no onze: Darwin rendeu Everton. O internacional uruguaio juntou-se a Seferovic no centro do ataque, com Pizzi a abrir na direita.

As águias encontravam mais dificuldades de perfuração, e houve nova troca de pedras ao minuto 59: Gonçalo Ramos substituiu Seferovic. No lance seguinte, queda de Pizzi na grande área do Vitória, tocado pelas costas por André André. O árbitro Nuno Almeida não sinalizou penálti, o videoárbitro (António Nobre) não alterou a decisão tomada… e o Benfica continua sem ter uma grande penalidade a favor nesta Liga NOS.

Benfica-V. Guimarães Liga NOS

Com o intuito de agitar as manobras da equipa nos últimos 20/25 metros do terreno de jogo, Pedrinho foi lançado aos 67′ (saiu Pizzi) e posicionou-se sobre o lado direito. E o golo que as águias procuravam poderia ter acontecido aos 69′: Vertonghen abriu para a direita, Gilberto entrou, centrou e Gonçalo Ramos cabeceou em boa posição, mas errou o alvo.

Um minuto antes de Weigl e Cervi cederem os seus lugares a Gabriel e Chiquinho, o marroquino Adel Taarabt disparou de fora da área, Trmal defendeu de forma incompleta e depois surgiu um defensor (Mumin) a “limpar” o esférico daquela zona, onde já aparecia Gilberto para encostar (79′).

Com o jogo a caminhar para o fim, Darwin arriscou a execução de um lance individual, conduzindo pela esquerda, fletindo para o meio e rematando de pé direito. Trmal, fechando a baliza, susteve a bola (88′).

Benfica-V. Guimarães Liga NOS

Já no período de compensação, a possibilidade de o Benfica conquistar os três pontos passou pelo pé esquerdo de Pedrinho. Grimaldo esticou pela esquerda, cruzou, Darwin ganhou de cabeça, Gonçalo Ramos amorteceu para a entrada da pequena área… e Pedrinho girou e rematou, com o esférico a passar por cima da trave (90’+2′).

No último lance do desafio (90’+5′), o Vitória de Guimarães apanhou o Benfica em contrapé e, por intermédio de Marcus Edwards, falhou a única ocasião de golo que concebeu neste jogo.

O Benfica encerra a primeira volta da competição com 34 pontos, na 4.ª posição. O primeiro jogo das 17 jornadas (51 pontos) que ainda tem pela frente nesta Liga NOS está agendado para as 19h00 de segunda-feira, 8 de fevereiro, no Estádio da Luz, perante o Famalicão.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.