Jorge Jesus aponta o dedo à equipa, arbitragem e ao Covid

Empate (1-1) entre SL Benfica e Nacional, em partida da 15.ª jornada da Liga NOS, disputada nesta segunda-feira, no Estádio da Luz. Em conferência de Imprensa, Jorge Jesus escalpelizou o encontro e não tem dúvidas de que “o Benfica fez o suficiente para ganhar”.

Chiquinho abriu o marcador, aos 14′, mas o Nacional alcançou o empate aos 48′, através de Rochez. Divisão de pontos na Catedral, um facto que Jorge Jesus, em análise ao duelo, considerou injusto em face do que a equipa produziu, apesar de alguma falta de maturidade em momentos cruciais.

O treinador garantiu que esta era uma partida que os encarnados queriam muito ganhar, perante todo o contexto vivido, mas assumiu que a equipa não o conseguiu por culpa própria também. A COVID-19, a nega do Nacional perante o pedido do Benfica em adiar o jogo, o penálti não assinalado e as substituições no xadrez foram algumas das temáticas em análise no pós-desafio…

benfica-nacional

Análise ao jogo 

Precisávamos muito de ganhar este jogo, perdemos dois pontos… Nos primeiros 30 minutos entrámos muito bem, marcámos dois golos, sendo que um deles não contou. A equipa teve alguma qualidade e dinâmica durante o jogo… O Nacional foi uma equipa que rematou praticamente uma vez à baliza e marcou, mas o futebol é isto. Estamos a ser penalizados por pouca coisa que fazemos. Estivemos quase perfeitos defensivamente, não deixámos o Nacional ter situações de perigo na nossa grande área, mas não matámos o jogo e o futebol é cruel. Não podemos sofrer golos tão fáceis como este que sofremos. A inexperiência paga-se caro. Foi isso que aconteceu neste jogo… Queríamos ganhar este jogo pelo facto de termos muita gente em casa, queríamos oferecer a vitória aos adeptos e aos jogadores.”

Benfica-Nacional 15.ª jornada Liga NOS

“No entanto, os jogadores tiveram compromisso, correram, lutaram e, numa semana complicada, fizemos tudo para ganhar. Não conseguimos e estamos tristes, como é óbvio. Temos de continuar a trabalhar e a recuperar a equipa, de forma a que tenhamos mais soluções e mais possibilidades de ter outro rendimento. Apesar de eu achar que, com estes problemas todos, tivemos um rendimento aceitável. Jogámos o suficiente para ganhar o jogo. O Nacional defendeu-se bem e os nossos avançados não conseguiram criar muito espaço, muita mobilidade. O Darwin hoje não esteve cá, anda com um problema e ressentiu-se durante a semana e hoje também. Fizemos o que podíamos, mexemos o que tínhamos de mexer, mas não deu para ganhar. E foi pena, depois de uma semana muito complicada, não termos saído daqui satisfeitos com a vitória. Isso ajudava-nos muito face ao que está a acontecer.”

Benfica-Nacional 15.ª jornada Liga NOS

Os momentos

O Benfica entrou muito forte e com muitos jogadores em zona de finalização, com jogadas de qualidade. Depois, não porque alguma estratégia tivesse falhado para que a equipa não continuasse no mesmo ritmo, nos últimos 15 minutos da primeira parte começámos a perder muitas bolas. O Nacional começou a dividir um bocadinho o jogo, mas não nos criou problemas nenhuns. O Benfica tem de saber jogar em todos os momentos de jogo.”

Benfica-Nacional 15.ª jornada Liga NOS

Alterações melhoraram rendimento

“Na primeira parte achei que eles [Rafa e Darwin] eram os jogadores que tinham de aumentar o ritmo e a sua qualidade individual para que a equipa pudesse ficar mais forte. Dei mais tempo aos dois, não os vi resolver nada, dentro de aquilo que ambos têm capacidade e são capazes de fazer, e tive de mexer. Quando tens de ganhar, mesmo que tenhas poucas opções, tens de mexer no jogo e foi o que fiz. Pensei que entrada do [Gonçalo] Ramos, que é um bom finalizador, e uma vez que o Darwin não estava a dar dinâmica, pudesse trazer alguma coisa à equipa; o Pedrinho é um jogador que tira jogadas individuais e pode assistir com alguma facilidade os dois avançados… Penso que melhorámos um bocadinho, mas aquilo que melhorou mais a equipa foi a entrada do Adel [Taarabt]. Tem duas oportunidades de golo. Não matas nestas jogadas, depois acabas por sofrer. Todos os jogadores que entraram melhoraram um pouco mais o rendimento da equipa.”

Benfica-Nacional 15.ª jornada Liga NOS

O impacto da COVID-19

“Temos jogadores com os problemas que todos sabemos. E a COVID-19 não deixa apenas o jogador dez dias em casa, deixa-os parados e depois com dificuldade em voltar à forma. Mas os que jogaram hoje fizeram tudo para ganhar o jogo, tiveram momentos de muita qualidade. Mas é claro que a equipa não é muito experiente, há alguma juventude e a nossa equipa treme em momentos decisivos. Temos sido penalizados nisso.”

benfica-nacional

O não adiamento do jogo

O nosso adversário achou que não adiando o jogo tinha muito mais possibilidades de pontuar hoje aqui. É verdade que te sentes um pouco impotente com tudo o que se está a passar na equipa, e não é só aquilo que não consegues trabalhar, é todo um ambiente que estamos a viver. Estava, à partida, com algum receio deste jogo, por vários fatores, mas achei que a equipa até entrou muito bem no jogo. Só que depois começou a ter alguma insegurança em momentos que até são fáceis, principalmente com os nossos avançados a perderem muito a bola. A equipa não conseguiu equilibrar-se, mesmo estando a ganhar 1-0. O Benfica tem momentos de jogo com coisa muito boas e outros em que se perde, como foi o caso do golo sofrido, um ressalto de bola… Sentes-te impotente. Fazer o quê? Como é que tens treinado a semana toda? Mas isso não serve de desculpa, porque fizemos o suficiente para ganhar o jogo, nem que fosse 1-0, e não o conseguimos por culpa própria.”

benfica-nacional

Penálti não assinalado

Já vi o lance e é nitidamente penálti [braço de Nuno Borges na bola aos 55′]. O jogador tira a bola com a mão. Já houve várias jogadas assim e não há nenhum penálti marcado a favor do Benfica no Campeonato. Não temos nenhum. Mas não me quero desculpar com isso. Jogámos o suficiente para ganhar, criámos algumas oportunidades para matar o jogo, e não podíamos ter sofrido um golo como sofremos.

Benfica-Nacional 15.ª jornada Liga NOS

Preparar o desafio da Taça

“São estes jogadores que temos, são estes 16/17 que têm treinado nos últimos dias, e é com eles que vamos preparar o próximo jogo, com o Belenenses SAD [para os quartos de final da Taça de Portugal, na próxima quinta-feira]. Não há outro caminho, outra forma. É verdade que às vezes queremos fazer mais alguma coisa e não podemos, não conseguimos, mas, com todos os problemas que este jogo teve, o Benfica tinha de sair daqui com uma vitória, nem que fosse 1-0. Tinha de saber segurar o resultado.”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.