“Uma vitória garante outro conforto na classificação e moralmente”

Benfica e FC Porto defrontam-se esta sexta-feira no Estádio do Dragão, a partir das 21 horas, já depois de o Sporting ter jogado com o Rio Ave em Alvalade. Jorge Jesus, treinador das águias, recusa-se a fazer contas à pontuação no topo da Liga.

«É um problema dos dois, FC Porto e Benfica têm os mesmos pontos [31, a quatro do Sporting]. Quem perder… Já está a fazer contas que o Sporting ganha. É preferível estar a dois ou três pontos [do primeiro lugar] do que a cinco ou seis, mas é uma situação recuperável, para mais não tivemos ainda nenhum jogo com o nosso rival [Sporting]. Só posso falar disso depois do jogo», argumentou, na antevisão ao clássico da ronda 14 da Liga.

«E se o Benfica ganhar ao FC Porto e o Sporting perder?», questionou Jesus, juntando: «Não sei responder a ‘ses’…»

Palmeiras e Santos vão disputar a final da Taça Libertadores e um deles vai suceder ao Flamengo como campeão. Jorge Jesus foi questionado sobre quem gostaria que ganhasse: o Santos, onde está a contratação Lucas Veríssimo, ou o Palmeiras, treinado por Abel Ferreira?

O treinador não deixou dúvidas e até confessou ter falado com Abel antes de o Palmeiras defrontar o River Plate nas meias-finais, que o Flamengo derrotou na final passada.

«Entre alguém que não é meu jogador ainda… tendo o Abel na final… até falei com ele antes de eliminar o River Plate, e disse-lhe que gostava que houvesse um novo português no Maracanã [onde o Flamengo faz os jogos em casa]. Já que eu não posso lá estar… que haja um português. Já tinha essa opinião antes», disse. 

FC Porto ou Benfica, quem chega melhor ao clássico da 14.ª jornada da Liga? Jorge Jesus, treinador dos encarnados, diz que o contexto pouca ou nenhuma importância tem neste tipo de jogos.

Os dragões levaram a melhor na discussão da Supertaça e estão há 16 jogos consecutivos sem conhecer o sabor derrota. Partirá a equipa de Sérgio Conceição em vantagem?

«Pela supertaça sim, nos jogos sem perder leva quase tantos como o Benfica, tem mais um ou outro. Nos clássicos, seja em casa ou fora, não tem muito a ver com os momentos da equipa, tudo muda. Para mim, importante é que o Benfica faça um bom jogo e possa sair do Dragão com uma vitória», sustentou Jorge Jesus, em conferência de imprensa.

Questionado sobre se o jogo da Supertaça serviu de aviso ao Benfica, respondeu: «Acredito que não. Também é um aviso para a equipa que ganhou para saber o que pode corrigir, e para aquela que perdeu poder corrigir os momentos em que não esteve tão bem.»

«É uma competição diferente, já passaram alguns dias. No caso do Benfica não terá qualquer influência», assegurou o treinador das águias.

Benfica e FC Porto chegam ao clássico após compromissos para a Taça de Portugal.

«O nosso adversário também não teve muito tempo para preparar o jogo, estamos em pé de igualdade. Procurámos recuperar a equipa com algum trabalho ativo e técnico-tático, mas sem a intensidade que gostava e se calhar o Sérgio [Conceição] também», admitiu.

«Estamos preparados para encontrar um adversário forte no Dragão, o Benfica tem de dar resposta às dificuldades com qualidade e boa organização de jogo, defensiva e ofensiva. Tentar disputar todos os momentos do jogo para que a equipa do Benfica seja melhor e possa sair de lá com os três pontos. É esse o nosso grande objetivo», afiançou.

André Almeida é a única baixa no Benfica para o clássico com o FC Porto. No mais, Jorge Jesus tem todo o plantel à disposição para o jogo grande da ronda 14 da Liga, que chega, na ótica do treinador das águias, num momento de subida de rendimento coletivo.

«Nos treinos não temos muito tempo para interagir com a equipa, para transmitir aos jogadores uma ideia de equipa. Nos últimos jogos a equipa já deu uma ideia de alguma recuperação, também fruto de termos mais opções», avaliou, em conferência de imprensa.

«O único jogador que temos lesionado é o André [Almeida]. Em relação aos jogadores que estavam no processo Covid, já passaram os 10 dias. Tenho mais opções para amanhã [sexta-feira] e acho que a equipa está muito melhor do que há umas semanas», assinalou Jesus.

Na véspera de viajar até ao estádio Dragão para defrontar o FC Porto, Jorge Jesus falou no que poderá fazer a diferença para decidir o jogo.

«O que faz a diferença é a qualidade da equipa que joga melhor. Mas também algumas jogadas individuais, há jogadores que podem criar espaço e espero que os jogadores do Benfica amanhã possam ser individualmente criativos para fazerem essa mesma diferença, acredito que têm capacidade para o fazer», analisou.

Jorge Jesus falou também de as vitórias serem necessárias para moralizar sobretudo os adeptos, dizendo ter confiança na equipa:

«As vitórias é que moralizam a equipa e os adeptos. Às vezes não conseguimos ganhar mas estamos confiantes e moralizados, sabemos os passos que temos à frente e vamos melhorar. Os adeptos é que vivem mais em função do resultado. Claro que uma vitória garante outro conforto na classificação e moralmente.»

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.