Rúben Dias explica adaptação rápida ao City e a ambição para o futuro imediato

Rúben Dias e Bruno Fernandes chegaram a Inglaterra separados por oito meses. Durante esse período, o antigo médio do Sporting ganhou estatuto de imprescindível no Manchester United. Recém-chegado ao rival City, também o ex-central do Benfica se assumiu como peça fundamental no onze de Pep Guardiola.

Como vê Rúben o sucesso de Bruno no outro ‘gigante’ da cidade de Manchester?

«Vejo com bons olhos, fico feliz pelo Bruno, é mais um português a ter sucesso. É um sinal da qualidade do jogador português. Mais do que isso também não [risos]. O maior sucesso para o Bruno mas continuamos a ser rivais», sublinhou o jogador, 23 anos, em entrevista à Sport TV.

No Manchester City, Rúben Dias reencontrou três jogadores que, como ele, jogaram de águia ao peito: Ederson, Bernardo Silva e João Cancelo.

«Foram um ponto de partida muito importante para a minha adaptação. Posteriormente, o Fernandinho e o Gabriel [Jesus] e muitos outros colegas também facilitaram muito a minha integração», referiu o central.

«A relação [com Bruno Fernandes] nunca é tão próxima por estarmos em clubes diferentes. Mas temos essa aproximação, não tão grande, com o Bruno por sermos portugueses a viver esta aventura fora do país», sublinhou.

Do ponto de vista estritamente pessoal, Rúben Dias não podia estar mais feliz em Manchester, tanto no clube como na cidade. Do ponto de vista coletivo, o caso muda de figura.

«Não diria que estou cem por cento feliz. A integração e sentir-me bem é importante, mas também é importante que a equipa e o clube estejam onde querem estar e têm estado», referiu o central português, em entrevista à Sport TV.

«Tenho os sentimentos um bocado misturados, mas ainda estamos mais que a tempo para alcançar tudo o que queremos. A nível individual estou cada vez mais integrado», sublinhou.

«Temos vontade para ganhar tudo, incluindo a Champions e tudo em que estamos envolvidos. Temos condições, a equipa técnica e os jogadores para o poder fazer. É um processo que requer o seu trabalho, é uma corrida longa e exige muita dedicação», notou Rúben Dias.

Sobre a corrida ao título: «Temos um conjunto muito forte, estamos sem dúvida alguma entre os favoritos, mas há outras equipas que também estão bem preparadas para chegar ao primeiro lugar. Vai ser muito equilibrado até ao fim.»

Depois de vários anos ao serviço do Benfica, onde se formou e estreou como profissional, Rúben Dias acolheu de braços abertos o desafio de rumar a Inglaterra para representar o Manchester City, de Pep Guardiola.

«Tudo o que foi feito por ele e pelas equipas dele fala por si», realça o central, 23 anos, em entrevista à Sport TV.

«Numa contratação existe interesse dos dois lados, tanto era a minha vontade querer vir como deles em querer-me aqui. Haver essa sintonia é muito importante para um passo destes», sublinha.

Agora, vinca Rúben Dias, há que «conseguir ter a capacidade para meter isso de lado.»

«Foi muito bom o caminho até aqui, agora é um caminho novo para ser feito todo outra vez, e ainda melhor», traça, de olhos postos no futuro.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.