Os 300 jogos de Pizzi com águia ao peito não estavam nos seus “melhores sonhos”

Noite especial para Pizzi. Começou o jogo da Taça da Liga com o Vitória de Guimarães no banco de suplentes, foi lançado já a partida ia adiantada na segunda parte e acabou por ser decisivo para o desfecho final. Mas especial, também, porque ao entrar em campo cumpria a 300.ª presença de águia ao peito. Foi Jorge Jesus quem, em 2014, o lançou pela primeira vez, ontem foi também Jesus que lhe permitiu chegar a uma marca ao alcance de poucos ao serviço das águias.

«É um orgulho enorme representar este clube, nunca nos meus melhores sonhos pensei fazer 300 jogos pelo Benfica. Estou grato e tenho de agradecer a todos os companheiros que me ajudaram a chegar aqui e à família pelo apoio em todos os momentos. Oxalá possa fazer ainda muitos mais jogos e ajudar a equipa a obter vitórias e títulos, é isso que eu quero.»

Sobre o jogo, Pizzi destacou «uma vitória complicada» e fez questão de dar parabéns a toda a equipa pela «crença» que revelou.

«Na primeira parte podíamos ter feito melhor segundo a minha visão. Acho que poderíamos ter circulado um pouco mais a bola e ter tido mais ocasiões de perigo. A verdade é que o Vitória foi uma ou duas vezes à nossa baliza, mas fizemos uma segunda parte muito boa. Com muita bola, com paciência, a ter a bola e a trocá-la no último terço, criando oportunidades de golo. Infelizmente não conseguimos dar a volta ao jogo dentro dos 90 minutos. Foi uma vitória de muita crença, com bastante qualidade na segunda parte. Há que dar os parabéns a toda a equipa. Mesmo nos penáltis estivemos muito bem. Quem bateu e até mesmo o nosso guarda-redes, a quem temos de atribuir muito mérito.»

Pizzi apontou o penálti que garantiu o empate e marcou também depois no desempate: «Não posso dar muitas dicas porque se não os guarda-redes adversários ficam a saber… mas tento sempre ter a minha maneira de bater, olhar sempre para o guarda-redes até ao último momento. Tenho feito golos e interessa é ajudar a equipa.

Seguem-se dois jogos no espaço de uma semana, nada que atrapalhe Pizzi: «Estamos habituamos a competir a cada dois, três dias. Queremos jogar, estamos confiantes.»

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.