“Tensão, desaires e pouca confiança mútua” entre João Félix e Diego Simeone

A meia-hora do final do dérbi entre o Real Madrid e o Atlético de Madrid, no domingo passado, João Félix recebeu ordem de substituição e saiu de campo chateado, potenciando depois essa irritação com um pontapé numa das cadeiras do banco, episódio que, em Espanha, levantou dúvidas sobre o relacionamento entre o internacional português e o treinador do Atlético, Diego Simeone.

Os espanhóis do El Confidencial fazem, esta terça-feira, um extenso trabalho centrado nisso mesmo, falando em «tensão, desaires e pouca confiança mútua» entre Félix e Simeone.

A mesma fonte sublinha que esta não foi a primeira vez que se tornou visível um desencontro de opiniões entre o avançado internacional português e o treinador argentino do Atlético, há muito tempo no clube, «respeitado» e que «elege a equipa acima das individualidades».

Segundo El Confidencial, Simeone teve de gerir com pinças a utilização de Félix, grande aposta da Direção, pelo que lhe deu minutos, engolindo em seco quando Félix se terá queixado que não se sentia confortável a atacar pelo flanco, preferindo estar no centro, atrás do ponta de lança, com maior liberdade e mais em contacto com a bola. Conta, também, a publicação, que essas queixas terão chegado através de Jorge Mendes, o seu empresário, chegando também à Comunicação Social. O que não agradou ao treinador.

E Simeone não terá ficado agradado igualmente com algumas decisões tomadas por Félix durante alguns jogos, detalhes que fugiam à planificação do técnico. Altura em que, recordam os espanhóis, começou a tirar Félix no decorrer das segundas partes dos desafios, saindo o jogador, não raras vezes, com cara de poucos amigos.

Contudo, os 127 milhões de euros que custou Félix terão aconselhado Simeone a manter uma distância de segurança e a não ser o duro que se calhar seria nestas circunstâncias com os jovens atletas.

O eco é, portanto, o de que Félix gostaria de ter um treinador mais compreensivo e que Simeone não o quer ser. De qualquer forma, este último episódio de Félix, frente ao Real Madrid, está a ser encarado o clube como um erro de juventude, não se esperando consequências sérias. Garante o El Confidencial que existe um relacionamento um pouco frio entre jogador e treinador; o que faz temer problemas no futuro.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.