Reforço ainda não se estreou e já pode sair em janeiro

O Barcelona perdeu Piqué para vários meses e equaciona o reforço do eixo da defesa, tendo estudado a possibilidade de apostar em Garay, antigo central do Benfica que está livre, e olhando cada vez mais seriamente para o regresso antecipado de Jean-Clair Todibo.

O central foi emprestado ao Benfica até final da época, mas o facto de os catalães estarem necessitados de jogadores para o eixo central pode motivar contactos imediatos para mudar a situação. O próprio jogador, acreditam na Catalunha, aceitará regressar mais cedo a Barcelona, dado que não teve qualquer minuto, ainda que tenha tido de lidar com lesões desde a sua chegada – neste momento, de acordo com o Benfica, tem problema muscular.

Koeman justificou há dias a saída de Todibo «para jogar e ter futuro» no Barça, mas na Luz ainda não evoluiu. E Jesus prepara-se para ter Lucas Veríssimo em janeiro, o que deixará o plantel com seis centrais, se Todibo não sair.

A imprensa catalã também volta a dar eco, esta terça-feira, à possibilidade de Jean-Clair Todibo regressar ao Barcelona na reabertura do mercado de transferências, em janeiro.

O regresso antecipado do central francês de 20 anos, ainda sem qualquer minuto disputado de águia ao peito, está a ser cogitado em Camp Nou para fazer face à onda de lesões que tem assolado a defesa blaugrana.

Porém, segundo adianta o diário Mundo Deportivo, Todibo pretende saber quais serão os planos de Ronald Koeman para ele, uma vez que, sublinha a publicação, «o treinador holandês não ficou convencido com o rendimento do francês durante a pré-temporada e não colocou entraves à sua saída.»

Entretanto Ronald Koeman reagiu esta terça-feira, em conferência de imprensa, às notícias que apontam para o possível regresso de Todibo ao Barcelona em janeiro.

«Não sei se é verdade que ele pode regressar em janeiro. Não falámos sobre esse assunto», referiu o treinador holandês, na antevisão ao jogo da Liga dos Campeões com o Ferencváros.

Koeman lamentou a «pouca sorte» com a vaga de lesões na defesa e lembrou que «a situação económica» do clube também teve influência na planificação do plantel.

A aposta na ‘cantera’ pode ser o caminho.

«Há que dar oportunidades a quem está no clube, porque são o futuro. Se não há dinheiro para contratar, devemos dar oportunidades aos jogadores da formação. Foi o que fizemos na Holanda», apontou.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.