Benfica goleia Leões de Porto Salvo e não desarma da liderança

Numa manhã de terça-feira marcada pelo embate entre o Benfica e o Leões de Porto Salvo, as águias foram mais fortes, geriram muito bem as faltas a fazer, apoiaram-se na magia de Arthur – um autêntico dínamo do lado encarnado – e venceram por 4-1 na 12.ª jornada da Liga Placard de futsal.

Antes de a bola começar a rolar na quadra do Pavilhão Fidelidade foi cumprido um minuto de silêncio em memória do treinador Vítor Oliveira. Separados por 14 pontos na tabela classificativa, Benfica e Leões de Porto Salvo entraram a todo o vapor na 12.ª ronda da competição. O primeiro sinal de perigo pertenceu aos forasteiros. Papa Unjanque recebeu o passe de Pedro Cary, efetuou com perícia o trabalho de pivot, virou-se para a baliza de André Sousa, porém, o remate rasteiro saiu um pouco ao lado do poste esquerdo. 

Aos 7′ surgiu mesmo o primeiro golo da partida! Fits tentou realizar o seu habitual movimento de rotação, Bebé saiu da baliza para tentar afastar, contudo, foi o capitão Diogo Santos que tocou no esférico. Este toque desenquadrou o guardião forasteiro e quem aproveitou foi Tiago Brito, que, bem posicionado do lado esquerdo da quadra, rematou para o tento inaugural (1-0).

Benfica Leões de Porto Salvo Futsal

Eram os comandados de Joel Rocha que continuavam a assumir as despesas do jogo. As águias circulavam a bola por todos os intervenientes, todavia, faltava um pouco de sorte na finalização. A equipa Leões de Porto Salvo remetia-se ao jogo defensivo e fechava-se num bloco bastante compacto. Nota para um lance de Arthur aos 11’… O ex-Barcelona apareceu nas costas da defensiva, depois de um pontapé de canto, e, sem deixar a bola cair, disparou de primeira para grande intervenção de Bebé.

O minuto 12 ficou marcado pela concretização de dois golos… Primeiro o do Benfica (2-0). Robinho assistiu Jacaré, o pivot rodopiou e colocou a bola no fundo da baliza. Sem deixar os benfiquistas saborearem a vantagem de dois golos, André Galvão ultrapassou Nilson e desviou o esférico de André Sousa (2-1).

Benfica Leões de Porto Salvo Futsal

Aos 13′ o árbitro da partida – Bruno Araújo – penalizou Jacaré com o cartão vermelho. O jogador encarnado foi impetuoso na disputa de bola com Wesley Reinaldo e deixou assim o conjunto benfiquista a jogar com menos uma unidade durante dois minutos. O Benfica fechou os caminhos da baliza com classe e os visitantes não conseguiram aproveitar a superioridade numérica. 

Nos momentos finais da primeira parte, Joel Rocha decidiu colocar Roncaglio no lugar de André Sousa e assim aproveitar para jogar num cinco para quatro. O guardião brasileiro joga muito bem com os pés e assim as águias conseguiam manter a posse do esférico em zonas mais adiantadas do terreno. Ao intervalo: 2-1.

Benfica Leões de Porto Salvo Futsal

A velocidade de jogo continuava nesta segunda parte. A partida estava a ser muito bem disputada no Pavilhão Fidelidade. A equipa Leões de Porto Salvo não desistia, mas foi o Benfica quem voltou a marcar. Arthur arrancou pelo lado direito, ultrapassou André Galvão a alta velocidade e no cara a cara com Bebé colocou o esférico por baixo das pernas do guardião (3-1 aos 25′). Só dava Benfica e Arthur neste momento…

O ala encarnado estava a fazer a diferença, e de que maneira, neste segundo tempo e voltou a estar em destaque no quarto golo dos da casa. Afonso Jesus picou a bola, Arthur disparou de primeira e Fits endossou o esférico para o fundo das redes (4-1 aos 28′).

Ricardo Lobão apostou no guarda-redes avançado a oito minutos do término da partida. A estratégia não surtia efeito, isto porque o Benfica estava muito bem posicionado e tapava todas as passagens possíveis. Já não havia discussão quanto ao vencedor do encontro… O Glorioso regressava assim às vitórias. Resultado final: 4-1.

DECLARAÇÕES

Benfica Leões de Porto Salvo Futsal

Joel Rocha (treinador do Benfica): “O jogo foi difícil, equilibrado e muito competitivo como era esperado. Isso aconteceu durante 40 minutos. Felizmente que conseguimos ir em vantagem no marcador para o intervalo, apesar de termos tido de abordar o jogo de forma diferente devido às cinco faltas. Tentámos ficar com a bola o máximo de tempo possível, tentar provocar o erro do adversário e pressionar apenas na hora certa e no momento ideal. Na segunda parte, além de termos sido consistentes do ponto de vista defensivo, gerimos muito melhor o número de faltas e dilatámos o resultado. Foi uma vitória justa e muito bem trabalhada. Vitória essa valorizada pela atitude e organização do Leões de Porto Salvo.”

Benfica-Leões de Porto Salvo, 4-1

FICHA 
LocalPavilhão Fidelidade
Cinco inicial do BenficaAndré Sousa, Afonso Jesus, Silvestre Ferreira, Robinho e Tayebi
SuplentesRoncaglio, Nilson, Fábio Cecílio, Tiago Brito, Arthur, Fits e Jacaré
Ao intervalo2-1
Marcadores do BenficaTiago Brito (7′), Jacaré (12′), Arthur (25′) e Fits (28′)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.