Benfica receia pandemia geral no plantel por via das selecções

O avançado Luis Suárez, do Atlético Madrid, foi o último dos mais mediáticos jogadores que atuam na Europa a contrair Covid-19. A infeção foi detetada e anunciada pela federação do Uruguai, na qual esteve, até ser isolado, com Darwin Núñez. Suárez foi o segundo compatriota do avançado do Benfica a testar positivo, depois do lateral-esquerdo Matías Viña, do Palmeiras.

A situação na seleção do Uruguai será aquela que mais preocupa na Luz. Além dos dois jogadores, também o guarda-redes Rodrigo Muñoz e um elemento da equipa técnica de Óscar Tabárez têm Covid-19. São fortes os receios, no Uruguai, de que o vírus se possa ter transmitido a outros jogadores. Os restantes elementos da comitiva testaram negativo, mas é impossível ignorar a possibilidade de haver novos casos – a Direção Geral da Saúde (DGS), por exemplo, estima que «o período de incubação (tempo decorrido entre a exposição ao vírus até ao aparecimento de sintomas) seja entre um e 14 dias».

Darwin Núñez não foi o único jogador do Benfica em cuja seleção foram detetados casos de Covid-19. Aconteceu, por exemplo, com Haris Seferovic. A federação suíça anunciou, a 10 de novembro, que o lateral-direito Jordan Lotomba, do Nice, e um elemento da equipa médica, estavam infetados. Quatro dias depois foi a vez do lateral-direito Silvan Widmer e do preparador físico, Oliver Riedwyl, serem afastados pelo mesmo motivo.

Na seleção da Bélgica, para a qual o defesa-central Jan Vertonghen foi convocado, o guarda-redes Thomas Kaminski, do Blackburn Rovers, testou positivo antes do particular com a Suíça, na semana passada.

O Brasil, que conta com o avançado Everton Cebolinha, também registou casos de Covid-19, o médio Gabriel Menino, do Palmeiras e o lateral-esquerdo Alex Telles, embora neste último caso «fora da fase de transmissão», segundo o médico da CBF, Rodrigo Lasmar.

Todos os jogadores do Benfica que estiveram ao serviço das seleções – Odysseas Vlachodimos, Jan Vertonghen, Nicolás Otamendi, Haris Seferovic, Everton Cebolinha, Darwin Núñez, Luca Waldschmidt e Taarabt – serão submetidos a testes assim que chegarem a Portugal. O mesmo acontecerá a Gonçalo Ramos, que esteve nos sub-21 mas não saiu do país. Também será testado. Estes protocolos já foram respeitados na última paragem das seleções.

Recorde-se que o guarda-redes Mile Svilar foi o único caso positivo para Covid-19 esta época na Luz. Foi detetado depois de estar nos sub-21 da Bélgica e suspeita-se que a infeção tenha acontecido no país dele.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.