Ataque ao autocarro do Benfica tem mais um detido

A Polícia de Segurança Pública anunciou, esta sexta-feira, que procedeu à detenção de um individuo de 27 anos, indiciado como um dos responsáveis pelo arremesso de pedras ao autocarro do Benfica no passado dia 4 de junho, após jogo com o Tondela, que resultou em ferimentos a Julian Weigl e Andrija  Zivkovic.

O suspeito foi presente a interrogatório judicial, no qual foi decretada a aplicação da medida de coação mais gravosa: prisão preventiva.

A PSP revelou ainda que, no âmbito das investigações deste caso, houve mais detenções devido a prática de danos e ameaças, através de inscrições nas paredes e portas de residências de alguns jogadores e treinador, na altura Bruno Lage.

Eis o comunicado da PSP:

«O Comando Metropolitano de Lisboa, através da Divisão de Investigação Criminal, no dia 12 de novembro, procedeu à detenção de um homem de 27 anos por suspeita de atentado à segurança de transporte rodoviário e de tentativa de homicídio. O detido está indiciado como um dos responsáveis pelo arremesso das pedras ao autocarro do Sport Lisboa e Benfica (SLB) no passado dia 4 de junho.

Durante a investigação foi possível apurar que após o encontro entre as equipas do Benfica e Tondela, um grupo de indivíduos pertencente aos No Name Boys, orquestrou o ataque ao autocarro do SLB, através de arremessos de pedras, bem como, a prática de danos e ameaças, através de inscrições nas paredes e portas de residências de alguns jogadores e treinador. 

A maioria dos indivíduos envolvidos já se encontrava em prisão domiciliária no âmbito do mesmo processo, sendo este último detido agora interceptado para cumprimento de Mandado de Detenção emitido pela Autoridade Judiciária competente.

O suspeito foi presente no dia de ontem a 1.º interrogatório judicial onde foi decretada a aplicação da medida de coação mais gravosa – prisão preventiva.»

Mais tarde, também o próprio Benfica congratulou-se com os desenvolvimentos, anunciados esta sexta-feira pela Polícia de Segurança Pública, no caso do ataque ao autocarro da equipa principal de futebol, ocorrido no passado dia 4 de junho, após o jogo com o Tondela.

«Face à gravidade do ocorrido, congratulamos pela evolução do processo, esperando que os seus responsáveis sejam punidos», sublinhou a A BOLA fonte oficial do clube da Luz.

Em comunicado, a PSP anunciou que procedeu à detenção de um individuo de 27 anos, indiciado como um dos responsáveis pelo arremesso de pedras ao autocarro, que resultou em ferimentos a Julian Weigl e Andrija Zivkovic.

O suspeito foi presente a interrogatório judicial, no qual foi decretada a aplicação da medida de coação mais gravosa: prisão preventiva.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.