Benfica Sub-23 sofre primeira derrota com o Estoril

Luís Castro tinha avisado sobre a experiência dos canarinhos e não falhou. Os Sub-23 do Benfica não conseguiram tomar conta da partida e, a jogar com menos um elemento desde os 62′, acabaram por sofrer a primeira derrota na Liga Revelação (2-0).

O desafio começou a todo o vapor em Massamá. Já se esperava um jogo bastante vivo e as expetativas não foram goradas. Samuel Soares não aliviou da melhor forma o esférico e o Estoril Praia aproveitou para se adiantar no marcador. Rúben Pina cruzou rasteiro, Rafael Rodrigues não completou o corte e Lucho Vega, na antecipação, rematou violentamente para o fundo das redes adversárias (1-0 aos 5′).

A pressão canarinha era bastante intensa e começava na primeira zona de construção encarnada. O Benfica não conseguia sair a jogar como gostava. As bolas longas, bombeadas para a profundidade, eram uma opção, contudo, não parecia ser a mais eficaz. 

Os comandados de Luís Castro começaram a ganhar mais algum espaço no terreno de jogo. Henrique Araújo lutava contra os centrais canarinhos, procurando muitas vezes outros terrenos. Diogo Nascimento, na zona do miolo, ia pautando o jogo benfiquista, porém, a formação estorilista travava todas as intenções do Clube da Luz

Até ao final da 1.ª parte não se registaram mais situações de perigo iminente e as equipas recolheram aos balneários com o resultado favorável para os da casa. Ao intervalo: 1-0.

No início da 2.ª parte surgiu a primeira alteração por parte dos Sub-23 do Benfica. Guilherme Montóia entrou para o lugar de Rafael Rodrigues. O jogo manteve a toada da 1.ª parte e o Estoril voltou a estar mais incisivo na partida. Aos 52′ e depois de uma boa jogada de entendimento, Pedro Empis rematou cruzado e o esférico passou a escassos centímetros do poste direito. 

Aos 62′ as coisas complicaram-se para as águias. Martim Neto cometeu falta sobre Afonso Valente e foi admoestado com a cartolina amarela. Na 1.ª parte o jogador das águias já tinha visto o cartão e a consequência destes dois lances foi a menos desejada… a expulsão

O treinador das águias manteve o xadrez tático intacto e o Benfica, mesmo a jogar com dez elementos, continuava a manter-se vivo na partida. Aos 77′ o Estoril dilatou a vantagem por intermédio de Macula. O jogador, ex-Fluminense, rematou à meia-volta e não deu hipótese de defesa para Samuel Soares. Um golo de belo efeito… (2-0).

Lançados durante a segunda parte, Sérgio Andrade, João Tomé, Vasco Paciência e David Barrero trouxeram maior fluidez no processo de jogo, todavia, não conseguiram inverter o rumo do resultado. A experiência e a superioridade numérica do Estoril, a partir do minuto 62, foram determinantes e os canarinhos viriam mesmo a alcançar o triunfo. Resultado final: 2-0.

Estoril Praia-Benfica, 2-0

FICHA 
LocalCampo n.º 1 Real Sport Clube
Onze do BenficaSamuel Soares, Filipe Cruz, António Ribeiro, Adrian Bajrami, Rafael Rodrigues, Tomás Azevedo (C), Gerson Sousa, Diogo Nascimento, Henrique Pereira, Martim Neto e Henrique Araújo
SuplentesPedro Souza, Renato Matos, Gonçalo Loureiro, Armalas, Guilherme Montóia, Luís Montenegro, Sérgio Andrade, João Tomé, Pedro Santos, David Barrero e Vasco Paciência
Ao intervalo1-0

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.