Francisco Benítez quer união de candidaturas contra Vieira

O movimento Servir o Benfica , que terá Francisco Benítez como candidato nas eleições de outubro, desafiou as restantes candidaturas a juntarem-se numa frente comum para, salienta, «poupar Luís Filipe Vieira a mais um mandato» na presidência do clube.

Num comunicado intitulado «17 anos chegam, 21 podem ser demais», o movimento rejeita, por outro lado, a proposta apresentada por Luís Filipe Vieira para a integração de um elemento de cada lista no Conselho Fiscal de Luís Filipe Vieira.  

Eis o comunicado na íntegra:

«O Movimento Servir o Benfica saúda a apresentação de todas as candidaturas, incluindo a da lista da actual direcção.

Luís Filipe Vieira comunicou ontem aos sócios que o próximo mandato – o seu último – será virado para a vertente desportiva.

Nada de novo, portanto. Ameaça de saída e promessas de que “agora é que vai ser”, são imagens de marca do actual presidente, desde 2003, quando prometia um Benfica no top 5 europeu, maior que os maiores, maior que o Real Madrid.

Os factos do mandato que agora termina desmentem categoricamente a fantasia que foi ontem ditada a Luís Filipe Vieira.

Sobre a bandeira reiteradamente agitada pelo presidente – a credibilidade – reiteramos que a mesma vai muito além do pagamento de salários.

A credibilidade do Sport Lisboa e Benfica construiu-se de ética e verdade, ao longo de mais de um século, e está hoje manchada por suspeitas e processos judiciais, os quais, salvaguardando a presunção de inocência, constituem já uma mancha na história do clube, uma vez que demonstram comportamentos e atitudes repreensíveis, ainda que os mesmos possam encontrar-se ao abrigo da lei. A história do Benfica obriga a uma dignidade de conduta que Luís Filipe Vieira não foi nem será capaz de corresponder.

Notamos a abertura de Luís Filipe Vieira à integração de medidas das várias listas que concorrem às eleições do nosso clube. Sabemos, infelizmente, que a palavra de Luís Filipe Vieira aos sócios raramente tem correspondência com a verdade.

Sabemos ainda que as dezenas de medidas de mudança que apresentámos ao longo dos últimos meses aos sócios e adeptos do Sport Lisboa e Benfica são a resposta aos erros e omissões cometidos pelas direções lideradas por Luís Filipe Vieira. Seria inédito ver o próprio Luís Filipe Vieira a querer implementar medidas apresentadas pela oposição que representam tudo aquilo que o próprio negou aos Benfiquistas ao longo de quase duas décadas.

Não só Luís Filipe Vieira não apresenta um programa pelo qual possa ser posteriormente avaliado, mantendo o vazio de um discurso deserto de ideias e que assenta apenas na famosa “obra feita”, algo que nenhum dos seus oponentes pode apresentar pelo simples facto de não terem estado no seu lugar, como continua a fugir ao debate com as restantes candidaturas.

Enaltecemos, ainda assim, que Luís Filipe Vieira tenha aceite uma das nossas exigências para maior transparência relativamente ao acto eleitoral: uma mesa de voto por distrito. É um primeiro passo para garantir a transparência do processo eleitoral: falta o voto exclusivamente físico e a realização da eleição a um sábado.

Não podemos, ainda assim, deixar de ressalvar a forma profundamente errada da comunicação na mesma, a qual que espelha bem a presidência unipessoal de Luís Filipe Vieira, uma vez que não deve ser o presidente da Direcção a anunciar qualquer decisão quando ao método eleitoral, muito menos no lançamento da sua recandidatura.

Tal compete exclusivamente ao Presidente da Mesa da Assembleia Geral, o que mostra uma vez mais que quem efetivamente exerce o cargo de Presidente da Mesa da Assembleia Geral é Luís Filipe Vieira, ao contrário do que determinam os estatutos do clube.

Relativamente à proposta para a integração de um elemento de cada lista no Conselho Fiscal de Luís Filipe Vieira a nossa resposta é muito clara: não estamos disponíveis para, de modo algum, integrar órgãos sociais do Sport Lisboa e Benfica sob a presidência de Luís Filipe Vieira. Nenhum dos elementos integrantes da nossa candidatura está disponível para ser um novo José Eduardo Moniz, Fernando Tavares, Varandas Fernandes, Tiago Pinto, Rui Rangel, ou qualquer outra das figuras que um dia ousou ser oposição a Vieira e acabou a ficar, de forma mais ou menos clara, silenciada.

Vieira anunciou que será o seu último mandato, caso seja eleito. É óbvia a assunção de Vieira da realidade que os sócios do Benfica já constataram. Fim de ciclo. Merece Luís Filipe Vieira mais um mandato? Na nossa opinião, NÃO.

Desafiamos portanto, agora que todas as candidaturas estão apresentadas, a que haja um franco debate, positivo, sóbrio e elevado, sobre o futuro do Sport Lisboa e Benfica, no canal do Clube e nos órgãos de comunicação social de grande difusão, nomeadamente as TVs em sinal aberto e horário nobre.

Desafiamos as restantes candidaturas a aceitar o repto de Francisco Benitez para a criação de uma frente comum, que possa desde já poupar Luís Filipe Vieira a mais um mandato.

Desafiamos todas as candidaturas a que se juntem a nós nesta luta. Será a melhor forma de todos servirmos o Benfica!»

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.