Renato Paiva fez a antevisão à recepção ao Chaves

equipa B do Benfica defronta, em casa, o GD Chaves no desafio da 3.ª jornada da II Liga, marcado para as 16h00 de quarta-feira (dia 23). Renato Paiva salientou a coragem com que os encarnados terão de entrar em campo para enfrentarem um “candidato à subida”.

O Chaves vai criar-nos todas as dificuldades possíveis. Na minha opinião, é o candidato mais forte à subida de divisão. Tem muita qualidade coletiva, um treinador [Carlos Pinto] que também já regista várias subidas, muita qualidade individual, muita experiênciauma forma de jogar difícil de contrariar, porque a nossa forma de jogar não é esperar pelo adversário, dar-lhe bola, e mantermo-nos no nosso meio-campo à espera que as coisas aconteçam”, afirmou o técnico encarnado, em declarações à BTV.

Renato Paiva

“VAMOS TER UM CONFRONTO DE ALTÍSSIMA DIFICULDADE, TEM DE NOS LEVAR AO LIMITE”

Este jogo vai exigir de nós coragem, porque é uma equipa que vai pressionar alto, que tem uma transição defensiva forte, uma reação à perda muito forte e cabe-nos ser muito ambiciosos quando não temos bola, muito tranquilos, com uma personalidade muito forte e com um jogo posicional de qualidade como temos tido até agora. Quem tiver bola mais tempo vai certamente retirar ideias e iniciativa ao adversário”, reforçou.

Já somadas duas vitórias na II Liga (Vilafranquense e Casa Pia), o treinador dos Bês do Benfica confessou estar satisfeito com a abordagem em campo.

Esperava este início de campeonato da equipa, porque sabia que um grupo de jogadores começou muito mais cedo por causa da Youth League, e aí o trabalho da equipa técnica dos Sub-23 ajudou bastante, tal como a competição em si. Ficámos cá com os restantes e depois conseguimos juntar os dois grupos, trabalhámos com estabilidade e levámos a jogo os mesmos jogadores. Isso fez toda a diferença”, enalteceu.

Renato Paiva

A jogar desta forma estaremos sempre muito mais perto de ganhar, mas também temos de contar com as oposições que vamos ter. Na quarta-feira teremos um confronto de altíssima dificuldade e isso tem de nos levar aos limites de tudo“, prosseguiu.

Apesar de o grupo estar num bom caminho, Renato Paiva relembrou que ainda há detalhes por afinar: “A equipa ainda está longe do que eu pretendo em várias coisas. Essencialmente em detalhes que às vezes não são visíveis à vista desarmada do adepto. Ainda há detalhes que temos de corrigir e algumas ligações que precisam de ser afinadas, mas isso é com o tempo e com o treino.”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.