Francisco Benitez afirma que Vieira decide tudo sozinho e sem coerência

Francisco Benitez, empresário, é o rosto e voz de movimento que quer dar novo rumo ao Benfica, devolver-lhe credibilidade e a melhor tradição democrática. Reconhece os méritos de Vieira, mas considera a gestão deste esgotada e, agora, impulsionada pelo contexto eleitoral. O caminho, defende, é ganhar títulos e não milhões e segurar os melhores jogadores.

Apresentou-se como sendo «esmagadoramente desconhecido dos benfiquistas». O que o levou a candidatar-se?

– Foi este movimento. Iniciou-se em 2013, nasce das bancadas, agrega pessoas de vários quadrantes profissionais, desde economistas, gestores, médicos, advogados e tantos outros, e sempre teve o princípio de discutir o Benfica antes dos jogos, nos pavilhões, nos estádios e nas assembleias-gerais (AG). Sempre participámos nas AG’s e fomos criando um conjunto de ideias que acabou por resultar num projeto que nós achamos que tem substância e que devia ser apresentado aos benfiquistas. E esta é a altura certa para o fazer, em eleições. Quem tem ideias deve chegar-se à frente.

Encabeça um movimento já com vários rostos, que clama querer servir o Benfica. Isso é o oposto de um projeto de um homem só e que já não serve o Benfica…

– A transparência é muito reduzida no Benfica. E as pessoas que têm abandonado a estrutura dizem que é um projeto de um homem só, de alguém que decide sozinho, como quer, quando quer e onde quer, e isso para nós vai contra todos os valores do Benfica, que foi criado por 24 pessoas e tem espírito de movimento, de união, de partilha de ideias. E não é só Vieira decidir sozinho tudo, é ele passar agora a responsabilidade para outra pessoa, porque já não é ele quem decide, agora será mais uma vez um homem só, mas Jorge Jesus, que vai decidir tudo no futebol do Benfica. Andamos de homem só em homem só…

Porque considera que o ciclo de Vieira chegou ao fim? Quais os principais erros que lhe aponta?

– O principal erro é a falta de coerência tremenda. E a navegação à vista de alguém que não sabe bem onde quer ir, nem como lá chegar. Exemplo simples: há dois meses dá entrevista em que diz que teríamos de ter cautela com as contratações em termos financeiros. Hoje está a fazer um dos maiores investimentos de sempre da história do Benfica. Onde está a estratégia? O objetivo? Será o mesmo de 2013, em que fez grandes investimentos na equipa e passado um ano desbaratou tudo? Os benfiquistas não se podem esquecer que temos aqui alguém que já não é a primeira vez que faz este tipo de manobra. Hoje diz uma coisa, dois meses depois diz o contrário como se fosse a maior verdade do mundo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.