Rui Gomes da Silva acusa Vieira de mandar menos que Jorge Jesus

Tem sido o grande alimentador da discussão sobre o futuro do Benfica. Rui Gomes da Silva, candidato à presidência, de 61 anos, volta a criticar os últimos quatro anos de Luís Filipe Vieira e reitera a ideia de que tem de transformar o Benfica atual  num Benfica que lute por vitórias na Liga dos Campeões e não apenas na Liga Europa.

– Por que diz que Jesus é o presidente do Benfica em exercício?

– Um clube como o Benfica não pode ter as funções de presidente desempenhadas por um treinador. Qualquer que ele seja. Um treinador do Benfica não pode falar como se fosse o presidente em exercício. Um presidente do Benfica não pode esconder-se atrás de um treinador. Seja ele qual for.

– Está a falar da apresentação de Jorge Jesus?

– Sim, claro. E do desaparecimento do presidente do Benfica. Quem parece que tem o projeto é o treinador. Foi ele quem proclamou as ideias do projeto. Hoje em dia, tenho um treinador que é o verdadeiro presidente do Benfica e um presidente que desapareceu.

– Foi o ego de Jesus a ressurgir?

– Não. Foi uma estratégia para omitir tudo aquilo que aconteceu. Para não ter de se justificar aquilo que se disse quando 15 dias antes dizia precisamente o contrário. Um presidente do Benfica não pode desaparecer de cena para dar lugar a um treinador e um treinador, por mais importante que seja, nunca pode substituir o presidente.

– Mas gostou do discurso de Jorge Jesus no dia da apresentação?

– Um treinador do Benfica não pode viver do Benfica. A Europa não pode olhar para um treinador do Benfica e não saiba quem ele é. O que desejo é que, para além de ser treinador do Benfica, tenha existência própria e que seja respeitado por aquilo que ganhou antes de chegar ao Benfica. Jorge Jesus chegou ao Benfica sem passado. Hoje em dia, é diferente. Já ganhou uma Libertadores, já ganhou um Brasileirão. Tem já história para ser treinador do Benfica que não tinha em 2009. Agora depende de se ele amadureceu suficientemente para perceber que tem de corrigir algumas coisas em termos do que é o futebol europeu.

– Ficou espantado por ver, cinco anos depois, Jorge Jesus de regresso?

– Não. Quem tem memória e sente o Benfica, não podia ir buscar Jorge Jesus. Tem interesses pessoais e estados de necessidade e achou que era com ele que mais facilmente os ultrapassava. Perdoo, mas não esqueço, o que Jorge Jesus disse do Benfica na conferência de imprensa após ter ganho 3-0 na Luz. Perdoo, mas não esqueço, quando Jorge Jesus disse que sabia como é que lá se ganha. Perdoo, mas não esqueço, algumas declarações de Jorge Jesus relativamente a quem agora o foi buscar. Não me esqueço do que ouvi, enquanto representante do Benfica nas audiências com o juiz, da boca de Jorge Jesus. Não me esqueço, mas perdoo.

– Se for eleito, Jesus continuará?

– Não seria a minha opção porque, por este valor, ia buscar treinadores que já ganharam a Liga dos Campeões e vários campeonatos nas cinco maiores Ligas europeias. Mas Vieira tem legitimidade para o fazer. Sei ao que vou. O Benfica vai ter uma situação desportiva muito complicada e uma situação financeira muito, muito complicada. Mas não rasgarei contratos.

– O regresso de Jorge Jesus é uma cartada desportiva ou uma cartada desportiva e eleitoral?

– Claramente eleitoral, como é evidente. Quem telefona para o Brasil e diz «vem-te embora e depois discutimos o contrato» é porque acha irrelevantes as condições financeiras que lhe serão colocadas em cima da mesa e está disposto a aceitar tudo. É o que temos.


– Surgiu grossa polémica por não haver debates na BTV entre candidatos. Que leitura faz desta posição?

– Não aceito que a direção do Benfica diga aos jornalistas da BTV para não haver debates entre os candidatos. Que não se prestem ao serviço de dizer que os funcionários da BTV acham que o melhor é não haver debates nem cobertura das eleições. Se há momento democrático por excelência, é aquele que define quem irá dirigir o Benfica. O jornal e a BTV não cobrem as candidaturas e fazem campanha encapotada pela atual presidente? Vieira espirra e é do interesse do Benfica falar nisso?! Vieira está constipado e é do interesse do Benfica falar nisso?! A democracia, de momento, não existe no Benfica. Tal como não existe, por exemplo, na Bielorrússia. É preciso que nas assembleias se possa dizer mal do presidente sem correr o risco de ter o pescoço apertado.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.