A “chama imensa” apagou-se e Benfica entrega a Taça contra 10 em campo

A segunda metade do jogo da final da Taça de Portugal 2019/20, no Estádio Cidade de Coimbra, foi tudo o que o Benfica não queria. Em inferioridade numérica, o FC Porto fez dois golos a partir de lances de bola parada; Vinícius reduziu de penálti e a última esperança das águias para levar a decisão para prolongamento (remate de Jota) bateu no poste.

Sem público (pela primeira vez numa final da Taça) e jogado num relvado que não era a melhor das inspirações para um futebol perfeito, o clássico foi discutido palmo a palmo no primeiro tempo. Corona deu trabalho a Odysseas ao minuto canto (defesa do guarda-redes para canto), mas a resposta do Benfica foi pronta: passando por todos os corredores, a bola chegou aos pés de Cervi, que, sobre a esquerda, cruzou para a finalização de primeira Chiquinho. O tiro é que ficou aquém e errou o alvo.

A equipa benfiquista ultrapassou um período em que denotou dificuldades para ligar passes nas saídas para zonas ofensivas, mas por volta do minuto 20 encontrou as melhores linhas para coser os ataques e furar a pressão portista sobre a bola.

Benfica FC Porto Final da Taça de Portugal 2019/2020

De um livre à direita, batido por Pizzi ao minuto 21, resultou um momento em que Rúben foi mais forte pelo ar e criou perigo. Danilo cortou para canto. Novo lance vistoso foi desenhado pelo Benfica ao minuto 27, com Chiquinho a cruzar do flanco direito, mas sem as medidas certas para permitir a conclusão de Pizzi. O camisola 21 dos encarnados tornou a surgir na área do golo, mas viu um defensor intercetar o esférico cruzado por Seferovic a partir do corredor esquerdo ao minuto 32.

Já com um cartão amarelo (por falta sobre Chiquinho aos 9′), Luis Díaz atingiu de forma rude a perna direita de André Almeida ao minuto 38 e recebeu o segundo cartão amarelo e consequente vermelho das mãos do árbitro Artur Soares Dias. Só por si, a falta, bem analisado o lance, justificaria a expulsão por vermelho direto. O FC Porto ficava reduzido a dez jogadores.

Os derradeiros instantes do primeiro tempo foram nervosos e o facto mais relevante ocorreu ao minuto 43, com treinador portista, Sérgio Conceição, a ser expulso por acumulação de cartões amarelos.

Benfica FC Porto Final da Taça de Portugal 2019/2020

O treinador Nélson Veríssimo trocou Cervi por Rafa para acrescentar velocidade no reatamento, mas a segunda metade do clássico começou da pior maneira possível para o Benfica. Falta de Weigl sobre Danilo, livre a beneficiar o FC Porto no corredor esquerdo e Alex Telles a levantar a bola para a área; Odysseas não conseguiu acertar no esférico e afastá-lo, e este seguiu veloz para o golpe de cabeça de Memba, ao segundo poste, inaugurando o marcador (0-1). Estávamos no minuto 47 do clássico.

A reação foi tentada, Pizzi procurou Seferovic num cruzamento sobre a direita ao minuto 54, mas outra bola parada a favor dos portistas trouxe novo dissabor. Memba fugiu à marcação e de cabeça anotou o 0-2 aos 59′, aproveitando o livre executado no corredor direito.

Vinícius e Taarabt, que já estavam prontos para ir a jogo antes do 0-2, entraram ao minuto 60 (saíram Weigl e Chiquinho). O Benfica adensava a presença no eixo do ataque e projetava-se (todo) para a frente. Criar e forçar oportunidades de golo, como aquela de que dispôs Vinícius ao minuto 74 (cabeceamento de cima para baixo, com a bola a bater no relvado, a subir e a passar por cima da trave), era o objetivo.

Benfica FC Porto Final da Taça de Portugal 2019/20

Novas alterações na equipa benfiquista ao minuto 76: Pizzi e Seferovic foram rendidos por Jota e Dyego Sousa. O Benfica foi somando ataques e repetindo cruzamentos… até que ao minuto 83 Rafa foi derrubado por Diogo Leite na área portista. Penálti! Vinícius, da marca dos onze metros, foi fulminante na utilização do pé esquerdo, reduzindo para 1-2 e renovando as esperanças das águias.

Dando o que podia no sentido de empatar e forçar o prolongamento, o Benfica teve no pé esquerdo de Jota “a” oportunidade, mas a bola, rematada à entrada da área em posição frontal, foi repelida pelo poste esquerdo aos 90’+1′. O resultado estava definido. Terminou a época, é hora de virar a página!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.