Chema Rodríguez chega para orientar o andebol das águias

José María Rodríguez Vaquero, mais conhecido por Chema Rodríguez, é o novo treinador da equipa de andebol do Sport Lisboa e Benfica para 2020/21. Com experiência adquirida no clube francês Saran e na seleção da Hungria, o espanhol abraça agora o projeto dos encarnados.

Em declarações à BTV, o técnico agradeceu a confiança que está a ser dada pelo Clube e garantiu chegar com “expectativas máximas”.

“Em primeiro lugar, agradecer ao Benfica pela oportunidade que me está a dar de treinar a equipa de andebol. As expectativas são máximas. Estamos a construir uma equipa jovem e com muito talento, e vamos tentar que estes talentos cheguem ao topo. A ideia é sermos competitivos em todos os jogos, lutadores e darmos tudo dentro da quadra pelo Benfica“, apontou.

Apresentação de Chema Rodríguez

“Estou muito agradecido por o Benfica confiar em mim. Pensaram em mim para este novo projeto e estou muito satisfeito. Estou com muita vontade de devolver essa confiança depositada em mim e fazer bem as coisas”, agradeceu, ao falar da oportunidade profissional que está a ser dada pelas águias.

Chema Rodríguez ficou impressionado com o que viu ao nível das infraestruturas disponíveis para a prática da modalidade.

As condições para o andebol são incríveis. É extraordinário ver isto num clube como o Benfica. Tenho muitos anos como jogador [de andebol] e não estou habituado a ter tantos meios e possibilidades como vejo no Benfica”, reconheceu.

Com mais de 30 títulos conseguidos como jogador, o espanhol quer ter o mesmo sucesso como treinador e… no Benfica.

“Os títulos que tenho são como jogador. A minha ideia é conseguir muitos títulos aqui no Benfica e superar como treinador os 30 que tenho como jogador. Joguei sempre a um nível alto e espero ajudar, não só o Benfica como os jogadores da equipa de andebol, com a minha experiência para que cresçam na modalidade”, desejou.

Apresentação de Chema Rodríguez

O Benfica já sabe que começa a jogar a EHF European League a 28 de agosto, com os austríacos do Fivers. A pré-temporada vai ser realizada em contrarrelógio, mas o técnico está otimista.

“Vai ser uma pré-temporada atípica. Até 1 de agosto não podemos trabalhar normalmente e as competições europeias começam a 28 de agosto. Temos quatro semanas para trabalhar para essa competição. É um pouco curto, mas, felizmente, os jogadores vêm numa boa forma e isso vai facilitar“, revelou Chema Rodríguez.

Para além do treinador, a equipa técnica do andebol benfiquista é composta por Luís Cruz (treinador adjunto), André Teixeira (treinador de guarda-redes), João Tagarrinha (fisioterapeuta), Filipe Neto (fisiologista), Solange Fernandes (nutricionista), Daniel Cardoso (médico), Pedro Morgado (psicólogo) e João Eduardo (analista de vídeo).

Apresentação de Chema Rodríguez

“Temos muitas expectativas de que irá fazer um grande um trabalho”

Domingos Almeida Lima [à esquerda na foto], vice-presidente do Benfica, elogiou os dotes de Chema Rodríguez, primeiro recordando o que foi como jogador, e depois sublinhando as expectativas existentes em relação ao trabalho como treinador.

“Foi dos melhores intérpretes do andebol mundial como jogador, e como treinador, ainda que seja jovem, tem revelado muita valia e muito peso. Temos muitas expectativas de que irá fazer um grande um trabalho“, destacou.

O dirigente das águias revelou, ainda, ambição para a nova temporada, apesar de a equipa ser “jovem e renovada”.

“O Benfica decidiu fazer uma nova aposta para esta época, mas que também tem a ver com os anos seguintes. É uma equipa mais jovem, renovada, mas com os objetivos que sempre tivemos. Apesar de estarmos arredados do título já há umas épocas, isso não quer dizer que não tenhamos a obrigação de tudo fazer para rapidamente sermos Campeões Nacionais. Queremos lutar pelo primeiro lugar em todas as competições“, assegurou Domingos Almeida Lima.

Apresentação de Chema Rodríguez

“O objetivo é estarmos mais perto da luta pelo título”

Rui Lança [à esquerda na foto], diretor das modalidades coletivas de pavilhão, recordou que este é um projeto pensado a médio/longo prazo, mas que quer vencer.

“É um início de um ciclo aproveitando aquilo que de bom foi feito nas últimas épocas e com ideias novas, o que é natural sempre que chega uma nova equipa técnica. O objetivo é estarmos mais perto da luta pelo título,e por que não vencer já numa primeira fase, mas este é um projeto a médio/longo prazo, com a inclusão de jovens e de reforços, que trazem um misto de juventude e experiência“, analisou.

“Há um misto de inclusão de jovens da nossa Formação, a juntar aos muitos atletas da Formação que já estavam cá. Os atletas estrangeiros vêm dar resposta às ideias e ao modelo de jogo da nova equipa técnica. Há também uma tentativa de nos adaptarmos aos constrangimentos externos, financeiros, sociais e desportivos, por isso, houve uma aposta na racionalização e sustentabilidade desta modalidade. O orçamento foi adaptado às novas exigências financeiras”, acrescentou Rui Lança.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.