“Fomos eficazes e acabámos por ganhar com justiça”

Nélson Veríssimo era um treinador satisfeito após o triunfo com o Vitória de Guimarães (2-0). O técnico do Benfica destacou a eficácia das águias.

«Foi um jogo bem disputado. Esperávamos estas dificuldades, fruto daquilo que são as equipas do Ivo Vieira. O primeiro tempo foi dividido, mas ao intervalo fizemos algumas correcções e acabámos por estar mais por cima do jogo no segundo tempo. Existiram muitas ocasiões de golo para um lado e para o outro, nós fomos eficazes e acabámos por ganhar com justiça», atirou na entrevista rápida da BTV.

O treinador do Benfica destacou ainda o compromisso da equipa.

«Os jogadores todos têm esse compromisso e estão focados no objectivo deste fim de época. Qualquer um deles dá garantia de entrar e dar uma resposta. Agora vamos já pensar no próximo jogo com o Aves», concluiu.

A vitória do Benfica sobre o Vitória de Guimarães (2-0) colocou outra ênfase no clássico desta quarta-feira. O FC Porto necessita de conquistar um ponto diante do Sporting de forma a celebrar a conquista do título.

Questionado sobre por quem ia torcer, Nélson Veríssimo assumiu que ia ver a partida sem favoritismos.

«Vou ver o jogo como qualquer outra pessoa que gosta de futebol. Não vou ter qualquer preferência, porque o jogo vai decorrer e o resultado há-de aparecer e vai ser o que for», começou por dizer.

O treinador do Benfica reconheceu ainda que, embora matematicamente possível, é complicado pensar no título.

«Enquanto for matematicamente possível, acreditamos, mas temos consciência que a situação não é fácil. Daí que a minha conversa seja jogo-a-jogo. É a única coisa que conseguimos controlar e é aí que tem e que estar o nosso foco. Depois estamos cá para ver o que acontecer para dar o passo seguinte», concluiu.

Sete meses depois do último jogo na Liga, Florentino Luís voltou a disputar uma partida do principal escalão. O médio de 20 anos foi lançado aos 33’ para o lugar de Julian Weigl.

Questionado sobre a longa ausência de Florentino, Nélson Veríssimo respondeu com a qualidade do plantel.

«A justificação é que temos um plantel recheado com jogadores, muito competitivo e temos que tomar escolhas. Surgiu a oportunidade e deu uma boa resposta, como nós estávamos à espera. Entrou o Florentino, mas ficaram outros no banco, que têm qualidade e capacidade para dar uma resposta positiva às necessidades da equipa», disse.

Quanto à saída de Julian Weigl ainda no primeiro tempo, o treinador do Benfica assumiu que foi uma decisão relacionada com o cartão amarelo.

«Reconheci a necessidade de tirar o Julian, fruto do momento do jogo. Tinha amarelo e senti que era altura do sair. Não vou discutir se as faltas davam direito a cartão amarelo, ou não, mas achámos que era a melhor decisão, até porque tínhamos o Florentino no banco que nos dava todas a garantias», concluiu.

Nélson Veríssimo, em nome de todo o grupo de trabalho dos encarnados, fez questão de dedicar a vitória diante do V. Guimarães a Luís Filipe Vieira.

Sem referir-se ao processo, o atual treinador da equipa afirmou: «Quero dedicar esta vitória ao nosso presidente e, em nome de todo o grupo de trabalho, enviar-lhe um grande abraço de solidariedade.»

Luís Filipe Vieira, recorde-se, foi constituído arguido, assim como Domingos Soares Oliveira, por prática de um crime de fraude fiscal qualificada, ambos enquanto representantes da Benfica SAD e da Benfica Estádio.

(Em actualização)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.