Ederson, Cancelo e Bernardo Silva podem jogar na UEFA pelo City

O Tribunal Arbitral de Desporto (TAS) decidiu a favor do Manchester City e anulou o castigo da UEFA, que tinha aplicado ao clube uma suspensão de dois anos das competições europeias por violação das regras do Fair-Play Financeiro.

Um castigo anunciado pela UEFA em fevereiro, justificado por «falhas graves» nas contas do clube entre 2012 e 2016, agora anulado pelo TAS depois de analisar o recurso dos citizens. Considerou aquele tribunal que, apesar de «não ter cooperado com a UEFA», o Manchester City «não tentou esconder contratos de patrocínio» nem atuou fora das normas definidas pelo organismo que tutela o futebol europeu no que às regras do Fair-Play Financeiro diz respeito.

O TAS também reduziu a multa aplicada pela UEFA ao clube do Etihad Stadium, de 30 para 10 milhões de euros.

Em comunicado, o clube congratulou-se pela decisão do TAS, já a UEFA explica que o tribunal «considerou não haver provas conclusivas suficientes para sustentar todas as decisões do Comité para o Fair-Play Financeiro nesta matéria e que muitas das alegadas irregularidades prescreveram devido ao período de cinco anos previsto nos regulamentos» do organismo.

Os jogadores Bernardo Silva, João Cancelo e Ederson Moraes, todos eles formados pelo Benfica e ao serviço dos citizens, podem assim continuar a brilhar na melhor competição de clubes do mundo pela equipa de Manchester.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.