News Benfica lembra empréstimo obrigacionista em curso

Está a decorrer, desde dia 29 de junho e até 10 de julho, o lançamento do 11.º empréstimo obrigacionista da Benfica, SAD desde 2004.

Num semestre em que a Benfica, SAD reembolsou subscritores de empréstimos obrigacionistas em cerca de 73 milhões de euros, o montante agora pedido é bem inferior – 35 milhões de euros – cumprindo-se o compromisso da redução significativa do endividamento financeiro.

Não obstante o período de incerteza que vivemos a nível global, que naturalmente afeta a economia e os mercados financeiros, a banca não hesitou em apoiar esta medida de gestão, revelando confiança na capacidade da Benfica, SAD em honrar os seus compromissos.

É fácil de compreender este sinal de confiança: o endividamento da Benfica, SAD baixou para um nível histórico (menos de 100 milhões de euros), sendo apenas cerca de um terço da faturação anual, e a situação de tesouraria continua a ser boa, apesar da pandemia.

Torna-se óbvio, portanto, que a emissão deste empréstimo obrigacionista é motivada somente pela prudência face à incerteza, em todos os domínios, que atravessamos. Revela cautela e sentido de responsabilidade, assegurando-se que, independentemente do que venha a acontecer, todos os compromissos continuarão a ser escrupulosamente cumpridos.

A taxa de juro bruta estipulada (4%) é ligeiramente superior à mais baixa de sempre neste tipo de operações efetuadas por sociedades anónimas desportivas (havia sido 3,75% no último empréstimo obrigacionista lançado pela Benfica SAD) e bem abaixo das taxas aplicadas recentemente por outras SAD ou por empresas de referência em Portugal que recorreram a este instrumento de financiamento.

Trata-se de uma taxa interessante, que permite financiamento a um custo inferior do que se fossem utilizados outros instrumentos financeiros, e ao mesmo tempo atrativa para os investidores, por terem à sua disposição um instrumento que lhes permite obter um retorno do seu investimento bastante superior ao oferecido pela banca nos depósitos bancários e, em simultâneo, beneficiar do conforto de investirem numa aplicação com risco muito reduzido.

Este sinal inequívoco de confiança dos mercados resulta de um histórico sem quaisquer falhas. A Benfica, SAD reembolsou sempre os investidores nos prazos acordados (até fez um reembolso parcial antecipado).

Considerando que se trata da primeira emissão obrigacionista desde o aparecimento em força da pandemia, o possível sucesso desta operação será um sinal importante para todos os emitentes e, em especial, para as outras Sociedades Anónimas Desportivas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.