Nenhum processo pendente deve prejudicar novo empréstimo obrigacionista

«Processos judiciais, arbitrais e administrativos» não serão problema é convicção do Conselho de Administração da SAD do Benfica, conforme pode ler-se no prospeto sobre novo empréstimo obrigacionista, no qual prevê encaixar 35 milhões de euros.

«É convicção do Conselho de Administração, atendendo aos pressupostos e antecedentes das ações judiciais, aos pareceres dos consultores jurídicos da Benfica, SAD e às demais circunstâncias que envolvem os processos, que não existem ações de natureza judicial, arbitral ou administrativa (incluindo ações pendentes ou suscetíveis de serem empreendidas de que o emitente tenha conhecimento) que possam vir a ter, ou tenham tido no passado recente, impacto significativo na situação financeira ou na rentabilidade da SAD e/ou do Grupo SL Benfica», refere-se.

Pode ler-se ainda que «no dia 4 de março de 2020, no âmbito de uma investigação nacional a clubes de futebol e agentes desportivos (Operação Fora de Jogo), as instalações da SAD foram objeto de buscas, tendo a entidade colaborado com as autoridades no esclarecimento da verdade».

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.