Imprensa internacional questiona crise no andebol do Benfica

As saídas da equipa de andebol do Benfica estão a chamar as atenções lá
fora, mas intramuros o silêncio sobre a participação do clube da Luz na nova Liga Europeia também está a causar apreensão. Até porque a Federação de Andebol de Portugal (FAP) estabeleceu dia 22 como deadline para os clubes se pronunciarem e o Benfica é o único que ainda não deu
resposta que poderá ter implicações para outras equipas. As portas da Europa podem abrir-se para Águas Santas ou Madeira SAD, caso as águias se fechem no ninho, a fim de se protegerem da crise criada pela pandemia de Covid-19.

Esse foi, aliás, o argumento utilizado pelo dinamarquês René Toft Hansen, pivot de 36 anos e último da longa lista dos dispensados pelo espanhol Chema Rodriguez, que assumiu o lugar de Carlos Resende no comando técnico do Benfica. «Tive de deixar o Benfica, embora tivesse contrato válido por mais um ano. A crise causada pela Covid-19 afetou muito o clube», afirmou ao site Handball Planet o campeão mundial que, após oito anos a jogar fora da Dinamarca, volta a casa para defender as cores do BSV Bjerringro Silkeborg.

O que se passa com o Benfica?, questiona também um site macedónio, recordando as quatro vitórias em outros tantos jogos na fase de grupos da Taça EHF – designação da prova até este ano -, equacionando a falta de renovações confirmadas, por oposição às saídas acertadas.

Por cá, também se procuram respostas, apesar de os clubes terem até 14 de julho para fazer chegar à Federação Europeia (EHF) o depósito de 20 mil euros e o caderno de encargos preenchido. «A Federação aguarda a confirmação da participação, ou não, por parte do Benfica», confirmou fonte da FAP sobre a situação das águias na prova do segundo escalão das competições europeias.

A FAP, aliás, estabeleceu a próxima segunda-feira como prazo para os clubes se pronunciarem, tendo o Belenenses dito sim à Liga Europa, da mesma forma que FC Porto, líder aquando do fim antecipado do Andebol 1, já tem entrada direta na Liga dos Campeões, e
o Sporting, graças ao 9.º lugar que Portugal ocupa no ranking, é candidato confirmado a um dos seis convites para a Champions.

Caso o Benfica vire as costas à Liga Europa – tem entrada na fase de grupos – , Águas Santas ou Madeira SAD, finalista em 2018/19 da Taça Challenge (terá a designação de Taça EHF), são os possíveis sucessores. Mas será quase inevitável que o clube de Alvalade perca o wild card, sendo relegado para a
Liga Europeia, e que Portugal desça lugares no ranking e, consequentemente, na Europa.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.