O regresso das modalidades na palavra dos atletas

No dia do regresso à atividade nos pavilhões do Complexo Desportivo do Estádio da Luz, o destaque foi para o Hóquei em Patins, a primeira modalidade do Benfica a treinar em campo.

Numa altura em que, seguindo todas as recomendações da Direção-Geral da Saúde, o retorno é feito numa primeira fase com treinos individuais, o capitão da equipa, Valter Neves, destacou, em declarações à BTV, a importância de voltar à pista após a interrupção provocada pela pandemia de COVID-19 e revelou ainda os objetivos para a próxima temporada.

O desejado regresso 

“É um sentimento muito bom o de podermos regressar àquilo que é o nosso trabalho, a nossa atividade, àquilo que nós gostamos de fazer… de volta à nossa casa. Portanto, é um sentimento muito bom o de poder retomar, aos poucos. Claro que sabemos que não é um retomar na total normalidade, é feito com as devidas medidas de restrição, mas é sempre bom voltar.”

Valter Neves

A importância dos treinos

“No nosso contexto específico, no hóquei em patins, o regresso tem um impacto positivo. Precisamos de estar em contacto com os patins, há uma especificidade muito grande nesta modalidade. O patinar, o contacto com a bola, são tudo técnicas que se podem perder com alguma rapidez. Podermos estar o mais rapidamente possível em contacto com a pista e com a bola vai ser muito positivo.”

Regresso Hóquei em Patins

Objetivos renovados

“Regressarmos o mais rapidamente à pista tem o objetivo de podermos arrancar a próxima época na máxima força e voltar ao lugar onde terminámos a temporada anterior. Quando isto aconteceu [pandemia de COVID-19] estávamos no primeiro lugar do Campeonato Nacional com três pontos de vantagem e queremos voltar ao topo nessa e nas restantes provas onde estamos inseridos.”

Valter Neves

“Gratidão”

“A primeira mensagem para os adeptos é sempre de gratidão, pelo apoio que nos deram na época passada, por acreditarem nesta equipa desde sempre. Para o próximo ano vamos ver como é que as coisas vão funcionar, se podemos ter adeptos no pavilhão. Mas, quando isso for possível, que venham apoiar a nossa equipa porque esse apoio é sempre determinante.”

Depois do Hóquei em Patins, que voltou na terça-feira, deu-se o regresso do Basquetebol do Sport Lisboa e Benfica aos treinos no Complexo Desportivo do Estádio da Luz nesta quarta-feira, ainda que de forma individual.

À entrada, Arnette Hallman expressou a sua satisfação por finalmente o regresso ser uma realidade.

Já estava ansioso por pisar este chão, poder treinar. Para já ainda serão só treinos individuais, mas não vejo a hora de poder treinar com a equipa também. Senti falta de rotinas, principalmente, falta dos adeptos do Benfica, falta do treinador, falta dos colegas de equipa, falta da química que havia dentro do balneário, senti falta de tudo”, disse um dos capitães das águias, em declarações à BTV.

Arnette Hallman

O extremo de 32 anos mostrou-se esperançado em relação ao futuro, apesar das condicionantes que existem nesta altura.

“Ainda é tudo um pouco incerto. Sabemos que vamos começar agora, a equipa técnica está a preparar o próximo ano e, quanto mais cedo começarmos, melhor, preparamo-nos melhor“, referiu.

Por fim, Hallman fez questão de deixar uma mensagem aos adeptos.

Mais do que nunca precisamos do apoio deles. Sei que vai ser complicado, não sabemos se podem assistir aos nossos jogos no princípio da época. Esperemos que sim, porque juntos somos mais fortes“, rematou.

Tal como o basquetebol, o futsal do Sport Lisboa e Benfica também fez nesta quarta-feira a primeira aparição no Pavilhão n.º 2 da Luz após a paragem provocada pela pandemia de COVID-19.

Em declarações à BTVRobinho explicou a satisfação sentida com este retorno, ainda que condicionado.

“Para mim, hoje é como uma vitória. Estamos a voltar à nossa casa, aos pavilhões. Sabemos que ainda é limitado, mas já é um grande passo para nós. Estava a ficar complicado este tempo todo sem atividade, a improvisar da maneira que podíamos em casa. Estou muito feliz e espero que daqui para a frente seja só a melhorar“, frisou o internacional russo, esclarecendo, no entanto, que as limitações não serão um problema.

“Vamos ter de nos adaptar. Também foi assim no confinamento. Penso que, mesmo limitados, vamos conseguir adaptar-nos, nós somos assim. A vontade de treinar, de estar aqui, é tanta que a adaptação vai ser o menor dos problemas”, revelou.

Regresso treinos Futsal

O camisola 10 dos encarnados fez questão de sublinhar os altos níveis motivacionais que todos têm para este regresso.

Estamos bastante motivados. É uma nova motivação, de poder voltar, de treinar, de motivar para a competição depois de tanto tempo parado. É começar tudo do zero. Há muito tempo que não tocamos numa bola, que não vamos ao ginásio, então hoje a motivação está a mil e espero que possamos mostrar isso no futuro“, concluiu o ala.

À imagem do Hóquei em PatinsBasquetebol e Futsal, também o Voleibol do Sport Lisboa e Benfica consumou o seu regresso ao Complexo Desportivo da Luz, após longo período de ausência.

À entrada das instalações, o distribuidor Tiago Violas foi o porta-voz do conjunto liderado por Marcel Matz.

“Estava muito ansioso que este momento chegasse. Passaram alguns meses e é difícil estar longe do voleibol, da nossa modalidade, do Benfica. Estamos muito contentes por voltarem a estar reunidas as condições para fazer aquilo que mais gostamos no nosso Clube”, referiu, garantindo a predisposição para a adaptação aos novos tempos. “Temos de nos adaptar. Toda a gente tem a noção de que são tempos completamente diferentes daquilo que alguma vez passamos. As pessoas estão com a cabeça já virada para isso e à-vontade com a mudança”, comentou

Tiago Violas

O Benfica era líder do Campeonato aquando da suspensão da prova. O internacional português não esconde o sentimento amargo de não ver a época concluída, mas dá o mote para o futuro.

“Vai ser algo que nos vai acompanhar durante uns tempos. Fica sempre esse sentimento de frustração, porque estávamos muito bem encaminhados e tínhamos feito uma época impecável até à altura, mas temos de ultrapassar porque está aí a nova época e temos de voltar a provar que somos melhores”, frisou, em declarações à BTV.

Tiago Violas

O experiente voleibolista também abordou a temática da segurança no regresso ao trabalho.

“Sentimos que estão reunidas as condições para que tudo volte à nova normalidade e isso é uma coisa que nos deixa seguros. Confiamos no Clube e nas pessoas que estão à nossa volta, porque sempre estivemos bem acompanhados”, garantiu.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.