Bruno Lage: “Juntar vitórias ao nosso percurso é o que nos alimenta”

Bruno Lage analisou o triunfo do Benfica (3-2) diante do Famalicão, na primeira mão das meias-finais da Taça de Portugal. Para o técnico, a eliminatória está em aberto e no Minho é para fazer “um grande jogo”.

Nas palavras dirigidas à Comunicação Social explicou a escolha de Gabriel e Taarabt para o meio-campo, esclareceu a substituição de Jardel ao intervalo e assegurou que as águias vão estar em boas condições físicas no clássico de sábado, às 20h30.

Benfica-Famalicao

Vitória importante

“Foi um extraordinário jogo. É só a primeira mão, mas foi à inglesa, com bola cá e bola lá. Pecámos no equilíbrio. Não foi na transição defensiva, mas sim no posicionamento, e demos a oportunidade ao Famalicão de transitar e marcar dois golos. Acima de tudo, olhar para um grande jogo de uma excelente equipa, com um treinador que tem ideias novas e nos obriga a defender de forma diferente. Quando acertámos na pressão e recuperámos mais bola no meio-campo ofensivo, curiosamente, no equilíbrio defensivo não estivemos tão bem. Ver a equipa a marcar primeiro, sofrer dois golos, e manter esta dinâmica e os olhos na baliza adversária deixa-nos confiantes. Temos de ter esta mentalidade de querer vencer sempre. Há dias em que as coisas não correm bem, mas temos de nos agarrar ao primordial, que é vencer.”

“Foi um jogo muito competitivo, com oportunidades de golo para os dois lados. Temos de perceber que este é um jogo de Taça de Portugal e não do campeonato. Tivemos várias oportunidades na primeira parte. Recordo-me de Chiquinho e de Seferovic na pequena área, um cabeceamento de André Almeida para golo. Entrámos pressionantes na segunda parte. A equipa a vencer por 1-0 tem de ser inteligente a controlar o jogo com bola e quis marcar logo mais um golo, tal como já acontecera no último jogo. Virámos o resultado, e a equipa teve uma capacidade enorme de acreditar e ganhar o jogo.”

Benfica-Famalicão

Fazer grande exibição no Minho

“A vantagem é de um golo. A eliminatória está em aberto. Vencemos 3-2, mas temos de fazer um grande jogo em Famalicão, porque vamos jogar frente a uma grande equipa. Os resultados são o que são, o momento é este, de vitória por 3-2. Agora é dar continuidade ao nosso trabalho. A dinâmica da equipa esteve presente na organização ofensiva, porque o Famalicão é uma equipa que nos cria dificuldades, com muitos homens a empurrar a nossa defesa para trás. Está 3-2 e estou contente por a equipa sair de 1-2 para 3-2.”

Benfica-Famalicao

Gabriel e Taarabt no meio-campo

“Quando jogamos com Gabriel e Adel [Taarabt], que são médios com olhos na baliza adversária, temos uma dinâmica de construção forte. Depois houve um ou outro pormenor que não correu bem e aconteceram os dois golos. São coisas que sabemos que estes jogadores não têm como principais características, mas dão-nos outras coisas que são fundamentais no nosso jogo: construção curta, longa e circulação de bola. Dignificámos ao máximo o jogo na nossa casa e vencemos. Agora é preparar o jogo seguinte.”

Benfica-Famalicão

Acreditar até ao fim

“A nossa motivação tem de ser sempre máxima. Juntar vitórias ao nosso percurso é o que nos alimenta. O que disse aos jogadores foi que o adversário, para nos vencer – mesmo quando as coisas não nos saem tão bem –, tem de correr mais do que nós. Nisso somos muito fortes. Dedicamo-nos muito, com muita pressão e a colocar o jogo num nível alto. Isto não é motivação para o jogo seguinte, mas sim por a equipa acreditar sempre.”

Benfica-Famalicao

Por que motivo saiu Jardel?

“Apresentou uma pequena dor depois de uma pancada que sofreu e não pôde continuar [na segunda parte].”

Benfica-Famalicão

Recuperar e estar em condições no clássico

“Toda a equipa tem tido uma atitude extraordinária. Todos vão para a pressão, para a transição e para a organização ofensiva. Temos quatro dias de intervalo que nos dão para recuperar e estar em condições. Aconteceu no Estádio José Alvalade e vai voltar a acontecer no Estádio do Dragão. Temos quatro dias para recuperar e preparar o jogo com o FC Porto da melhor maneira, e é isso que vamos fazer. Sobre o Weigl, não temos nenhuma informação.”

Benfica-Famalicao

O sonho de estar na final da Taça de Portugal

“Nunca estive numa final e trabalhamos sempre com enorme respeito pela competição para chegarmos à final. Estamos a jogar as meias-finais e o Campeonato Nacional, e a grandeza deste clube vive de títulos. Não basta estar na liderança do Campeonato e estar numa meia-final. Temos de dar continuidade a este trabalho até ao final da época.”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.