Benfica B empata na Covilhã a duas bolas

Em vésperas de fim de ano, o Benfica B disputou neste domingo o último jogo oficial em 2019. As águias empataram a duas bolas frente ao Covilhã na 14.ª jornada da II Liga, no Estádio José dos Santos Pinto.

O Benfica B entrou no jogo a tentar construir ataques, mas o Covilhã impediu que os encarnados subissem muito.

Aos 7’, a equipa serrana chegou à baliza de Fábio Duarte e fez o primeiro golo da partida.

[GOLO: 1-0] Depois de um contra-ataque do Covilhã, o camisola 77, Mica, recebeu a bola dentro de área, rodou, tirou Kalaica do caminho e de pé direito inaugurou o marcador.

Os encarnados tentavam reagir e pressionar a equipa da casa. Apesar das várias tentativas de chegar às redes de Carlos Henriques, o Covilhã mantinha os espaços muito fechados. O jogo seguia a um ritmo morno à passagem do minuto 27.

Aos 32’, o Benfica B chegou pela primeira vez à baliza contrária e não desperdiçou a oportunidade de empatar a partida.

[GOLO: 1-1] Gonçalo Ramos passou para a desmarcação de Daniel dos Anjos, este reagiu rapidamente e encheu o pé direito para o remate, que foi na direção do canto inferior esquerdo da baliza serrana, fazendo assim o golo da igualdade.

O árbitro apitou para o intervalo e as formações foram para os balneários empatadas a uma bola.

A partida recomeçou no Estádio José dos Santos Pinto com um Benfica B mais rápido, ameaçador e a trazer mais dinâmica ao jogo. 

Aos 62’, grande oportunidade para Tiago Dantas, que, de primeira, rematou para a defesa atenta de Carlos Henriques.

Dois minutos volvidos (64’) o guardião do Covilhã defendeu um remate cruzado das águias, mas deixou fugir a bola e, na tentativa de a recuperar, derrubou Kevin Csoboth, sendo assinalada grande penalidade a favor dos encarnados.

Nuno Santos foi o jogador escolhido para bater o penálti. Carlos Henriques defendeu o remate atirando a bola contra o poste e impedindo assim o golo da vantagem benfiquista.

À passagem do minuto 70, Gonçalo Ramos teve nos pés a oportunidade de estabelecer a superioridade no marcador. Depois de um passe em desmarcação de Nuno Santos, o camisola 88 esteve cara a cara com Carlos Henriques, mas atirou à figura.

Três minutos depois (73’) foi a vez de a equipa da Serra da Estrela causar perigo. No seguimento de um cruzamento dos anfitriões, Fábio Duarte conseguiu defender e, na recarga, Mica levou a bola à barra da baliza vermelha e branca.

Logo de seguida, Renato Paiva fez a primeira alteração no xadrez benfiquista: saiu Ebuehi para a entrada de João Ferreira.

Aos 78′, nova substituição nos encarnados: Umaro Embaló fez a vez de Kevin Csoboth.

O desafio seguia mais intenso e com mais oportunidades. Aos 82′, Renato Paiva procedeu a mais uma mudança na equipa, com a saída de Pedro Álvaro e a entrada de Morato.

A faltarem poucos minutos para o final da partida, o Benfica chegou à vantagem.

[GOLO: 1-2] Aos 89′, depois de um remate de Daniel dos Anjos a ser travado pela defensiva serrana, o esférico sobrou para Nuno Santos, que de pé direito chutou diretamente para o ângulo superior das redes adversárias, não dando hipótese de defesa e estabelecendo a supremacia no placard.

Já no tempo de compensação, aos 90’+6’, o Covilhã repôs a igualdade no marcador.

[GOLO: 2-2] Daniel Martins lançou o esférico para a área, este sobrou para Bonani, que com um remate que atraiçoou o guardião encarnado Fábio Duarte (depois de bater nas costas de Morato) fechou o resultado com o 2-2.

A equipa B do Benfica soma assim o seu quinto empate consecutivo e na próxima jornada, a 15.ª, enfrenta o Farense, às 11h15 do dia 5 de janeiro, no Algarve.

Declarações

Renato Paiva (treinador do Benfica B): “Na primeira parte deixámos o Covilhã jogar mais do que queríamos e só conseguimos acertar isto ao intervalo. Na segunda parte corrigimos as questões defensivas, criámos mais dificuldades e a partir daí começámos a jogar com critério, continuámos a acreditar e chegámos ao 1-2. Depois o 2-2 chega numa altura de crença, onde eles estavam a tentar atacar e nós defender. Mas fica o que era esta equipa B do Benfica há uns meses o que é neste momento, que é o mais importante. O crescimento deles é a nossa maior vitória.”

Daniel dos Anjos (jogador do Benfica B): “Fizemos um bom jogo. Na primeira eles assumiram os primeiros quinze minutos, mas depois conseguimos equilibrar o jogo e procurámos a vitória praticamente o tempo todo. Os detalhes fazem a diferença e temos de trabalhar para diminuir os erros. A minha atuação é resultado do trabalho de todos e agradeço-lhes por mais um golo.”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.