Andebol das águias atinge fase de grupos da Taça EHF

A equipa de andebol do Sport Lisboa e Benfica está na fase de grupos da Taça EHF após bater, este sábado, no Pavilhão n.º 2, o RK Nexe, por 28-24.

Na Luz, os comandados por Carlos Resende apresentaram uma defesa muito agressiva, que obrigou o RK Nexe a erros no ataque. Em termos ofensivos, o Benfica enfrentou um bloco em 6×0 ou em 5×1 croata forte, mas, ainda assim, aos 10′ já vencia, por 3-2. Mesmo com as defesas a surperiorizarem-se aos ataques, aos 20′, os encarnados aumentaram a diferença para três golos (9-6). Até final da primeira parte, o Benfica segurou a vantagem e ao intervalo o resultado era de 12-10 para os da Luz.

O segundo tempo começou com um parcial de 3-1 para as águias, que colocou o marcador em 15-11 e anulava a desvantagem benfiquista trazida da Croácia. Porém, o RK Nexe não se distraía face ao resultado desfavorável e continuava a manter acerto ofensivo. A 10 minutos do fim (50′), o resultado era de 22-19 para o Benfica. Com tudo em aberto, o jogo entrou nos momentos finais… impróprios para cardíacos. Os comandados por Carlos Resende fixaram o resultado em 28-24 que lhes daria a passagem para a fase de grupos, mas a quatro segundos do fim, aquando da reposição da bola em jogo, a dupla de árbitros francesa, sem se perceber muito bem porquê, expulsou Paulo Moreno e levou o RK Nexe para a linha de 7 metros. Aí, o jogador croata tremeu, atirou à barra e houve uma explosão de alegria na quadra e nas bancadas pelo feito do andebol do Benfica. 

As águias voltam às andanças do Campeonato Nacional e na quarta-feira, dia 27 de novembro, às 20h30, há deslocação ao Pavilhão do Boavista. 

DECLARAÇÕES

Benfica Nexe Carlos Resende

Carlos Resende (treinador do Benfica): “Em primeiro lugar, dar os parabéns à equipa adversária. O Nexe jogou francamente bem. Foram dois jogos extremamente equilibrados e, não fosse um ou outro momento, tanto lá como cá, em que as equipas tiveram algum ascendente, a toada teria sido sempre esta: equilíbrio. Quando se ganha no último segundo, com um livre de 7 metros, é difícil apontar um segredo para a vitória. Queria destacar a atitude que a equipa teve na defesa. Abrimos a confiança da nossa equipa para poder vencer e passar quando conseguimos sofrer apenas 10 golos numa primeira parte diante de uma equipa como o Nexe.”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.