Águia puxou dos galões e abateu o Açor no seu ninho

Apostas e ajustes táticos promovidos por Bruno Lage na segunda parte do encontro foram determinantes para o Benfica virar o resultado e bater o Santa Clara por 1-2 no Estádio de São Miguel, nos Açores, na 11.ª jornada da Liga NOS. Foi a 10.ª vitória das águias, que assim assentam a liderança em 30 pontos angariados.

O maior pendor ofensivo do Benfica foi uma evidência no primeiro quarto de hora do desafio, mas, depois de um remate de Seferovic ao poste esquerdo (lance invalidado por fora de jogo), quem marcou foi o Santa Clara. Rafael Ramos acelerou pela direita e cruzou para a zona do segundo poste, onde Carlos Júnior cabeceou para o 1-0 aos 17′.

Com muita posse de bola, a equipa benfiquista tentava ligar ataques, mas faltava-lhe velocidade nas combinações para desequilibrar o conjunto açoriano e abrir brechas para criar eventuais oportunidades de golo.

Santa Clara-Benfica

Ao minuto 38, Cervi, no lado esquerdo da grande área do Santa Clara, foi travado em falta num duelo com Rashid (lance para penálti!), mas Artur Soares Dias (apoiado pelo juízo do videoárbitro) entendeu não haver motivo para apontar na direção da marca dos 11 metros. Controverso!

Um contragolpe do anfitrião aos 40′ largou Sanussi pela esquerda, de onde o lateral cruzou para Zé Manuel provocar um calafrio aos encarnados na zona do primeiro poste. De novo a circular a bola nas imediações da grande área do conjunto de Ponta Delgada, o Benfica beneficiou de um livre em posição perigosa a castigar falta sobre Chiquinho.

Grimaldo, na cobrança da falta, procurou colocar a bola por cima da barreira, mas os elementos adversários saltaram e neutralizaram a hipótese de golo (42′). Já em cima do tempo de intervalo, Rúben Dias, de cabeça, enviou a bola na direção do guarda-redes Marco, depois de Pizzi, à direita, ter levantando o esférico para o interior da grande área açoriana (45’+4′).

Santa Clara-Benfica

Vinícius foi escolha de Bruno Lage no arranque do segundo tempo com o objetivo de virar o resultado do avesso. O avançado brasileiro rendeu o médio-defensivo Florentino e juntou-se a Seferovic no eixo do ataque, baixando Chiquinho para o coração do meio-campo, zona de manobra de Gabriel.

Em contra-ataque ou aproveitando erros na defensiva do Benfica, o Santa Clara causou incómodo em dois lances (49′ e 50′), mas as águias estavam determinadas a corrigir o score. O empate esteve para acontecer aos 53′, mas o guarda-redes Marco, com a luva esquerda, fez uma defesa espantosa, negando o golo a Rúben, que se soltou no meio da área e teve espaço para pontapear com a bota direita, isto no desenvolvimento de um canto executado na direita por Pizzi.

No minuto seguinte (54′), os encarnados alongaram a jogada de ataque pela direita, pelos pés de Pizzi, que cruzou com precisão para junto do segundo poste, onde apareceu Vinícius a encostar para as redes (1-1). Foi a quarta assistência do internacional português na Liga NOS 2019/20 e o quinto golo do avançado.

A fim de forçar o golo que faltava para consumar a reviravolta, Bruno Lage lançou Taarabt aos 68′. O marroquino rendeu Cervi e colocou-se na ala central do meio-campo, cabendo a Pizzi, a partir desta modificação de conteúdo, a exploração de espaços pela esquerda e a Chiquinho pelo lado contrário.

Volvidos dez minutos (78′), os encarnados apontaram o 1-2 por intermédio de Pizzi, que furou precisamente pela zona interior, descaído para a esquerda, depois de servido por Seferovic, e, usando o pé direito na cara do guarda-redes Marco, atirou com categoria para dentro da baliza. O camisola 21 das águias, melhor marcador da Liga NOS, chegava ao 8.º golo em 2019/20, enquanto Seferovic fazia a primeira assistência nesta edição do Campeonato.

O Benfica, sempre apoiado pelos adeptos, acabava de operar a segunda reviravolta em jogos do Campeonato (a primeira remonta ao desafio com o Moreirense no Minho) e não autorizou que o adversário de turno o contrariasse nas suas intenções, ainda que aos 90’+2′ tenha sido sobressaltado por um remate cruzado venenoso de Ukra nas costas de Grimaldo.

Antes de o árbitro Artur Soares Dias dar por encerrado o desafio, Gedson entrou em campo (substituiu Seferovic aos 90’+3′) para ajudar o coletivo benfiquista a conservar a vantagem, que validou a 10.ª vitória em 11 jornadas do líder da Liga NOS.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.