Benfica vence e lidera Grupo G na UEFA Youth League

Golo Benfica

As equipas Sub-19 do Lyon e do Benfica defrontaram-se em França na 4.ª jornada da UEFA Youth League. Com uma exibição sólida e completa, as águias venceram por 2-3 e saltaram para a liderança do Grupo G.

Dinâmicos com e sem bola, os jogadores do Benfica criaram os primeiros momentos de agitação nesta partida. Ao minuto 5 um vistoso lance de ataque terminou mesmo com a bola dentro da baliza do Lyon, mas a equipa de arbitragem anulou o golo apontado por Gonçalo Ramos na recarga após defesa incompleta do guardião Margueron, que apenas conseguiu suster para o lado o esférico rematado na esquerda por Tiago Gouveia.

Paulo Bernardo

Interventivo nas ofensivas das águias, Tiago Gouveia procurou inaugurar o marcador num remate de meia distância aos 10′, mas Margueron negou o 0-1. O guarda-redes do Lyon tornaria a ser protagonista aos 20′, parando uma bola de golo chutada por Paulo Bernardo, já dentro da área. No lance seguinte (21′), na sequência de um canto cobrado na direita por Ronaldo Camará, Morato ficou em posição de visar a baliza francesa, mas o remate de pé esquerdo falhou o alvo por dois palmos.

A persistência produziu frutos aos 29′: Celton Biai, com um pontapé longo bem medido, serviu Gonçalo Ramos, que de cabeça isolou Umaro Embaló. Este, perante o guarda-redes Margueron, atirou de pé esquerdo para as malhas, anotando o 0-1!

Embaló lesionou-se no lance em que deu vantagem às águias e foi rendido por Jair Tavares aos 34′. E no minuto seguinte aconteceu o 0-2 para o Benfica! Morato, na área, em apoio ao ataque num canto cobrado à esquerda, chutou para as redes após defesa de Margueron a remate de Gonçalo Ramos (35′).

Morato

Já no tempo de compensação (cinco minutos) da primeira parte, Gonçalo Ramos derivou da esquerda para o meio à entrada da área e arriscou o pontapé. Margueron encaixou a bola (45’+1′). Pouco depois o árbitro dinamarquês Jens Maae apitou para intervalo.

O Lyon reentrou na discussão do resultado aos 57′. Dib, descaído para a direita, ainda fora da área, armou um remate de pé esquerdo que bateu Celton Biai (1-2). Na jogada seguinte (58′), porém, o Benfica teve possibilidade de repor a diferença de dois golos, mas Gonçalo Ramos cabeceou para defesa de Margueron, que aos 60′ também impediu Tiago Gouveia de faturar.

O treinador Jorge Maciel refrescou o meio-campo ao minuto 74: saiu Ronaldo Camará, entrou Henrique Jocu. Um movimento de pressão de Gonçalo Ramos aos 79′ resultou numa recuperação de bola por parte de Jair Tavares, que, perto da linha limite da grande área do Lyon, optou pela finalização, mas não acertou na baliza.

Tiago Gouveia

Diferente foi o desfecho do lance conduzido por Tiago Gouveia aos 84′: o atacante apoderou-se do esférico pouco depois da linha divisória e, com potência e técnica, arrancou na direção da área do Lyon, onde, com categoria, tocou para as redes (1-3).

O Lyon continuou a bater-se e apontou o 2-3 aos 86′ por Wissa, que escapou na área do Benfica pela direita e atirou cruzado.

Com um excelente desempenho tático, e contando com o apoio dos seus incansáveis adeptos, o Benfica segurou a vantagem: vitória por 2-3 e passagem para o comando do agrupamento!

Adeptos Benfica

CLASSIFICAÇÃO DO GRUPO G

PosiçãoEquipasPontosGolos
1.ºBenfica913-6
2.ºLyon911-7
3.ºLeipzig45-6
4.ºZenit14-14
Benfica
FICHA 
LocalCentro de Treinos do Lyon
Onze do BenficaCelton Biai, João Ferreira, Pedro Álvaro, Morato, Fábio Baptista (Tiago Araújo, 83′), Rafael Brito, Paulo Bernardo, Ronaldo Camará (Henrique Jocu, 74′), Umaro Embaló (Jair Tavares, 29′), Tiago Gouveia e Gonçalo Ramos
SuplentesSamuel Soares, Alexandre Penetra, Henrique Jocu, Diogo Nascimento, Jair Tavares, Tiago Araújo e Henrique Araújo
Ao intervalo0-2
Golos do BenficaUmaro Embaló (29′), Morato (35′) e Tiago Gouveia (84′)
Marcha do marcador 0-1, 0-2, 1-2, 1-3, 2-3

DECLARAÇÕES

Jorge Maciel (treinador do Benfica): “Foi uma vitória muito importante. O Benfica e o Lyon são as equipas mais consistentes nesta prova, altamente poderosas, com estilos de jogo completamente diferentes. Fizemos uma primeira parte muito boa, mas com alguma falta de serenidade nalguns momentos quando encarámos o guarda-redes. Tivemos três ou quatro oportunidades para marcar mais golos. Na segunda parte começámos com menos agressividade sobre a bola, baixámos um bocadinho e eles fizeram o 1-2. Estas equipas dão-nos sempre a sensação de que estamos a dominar, mas nem sempre temos o controlo. Fomos uns vencedores justos face ao número de ocasiões de golo que criámos. A ajuda extra que tivemos por parte dos adeptos foi fantástica. Os adeptos foram fundamentais. O Benfica é isto! Não somos melhores hoje do que éramos há duas semanas, simplesmente representamos bem os valores do Clube. Ser vencedor não tem a ver com ganhar ou perder; tem a ver com a mentalidade como vemos as coisas e como encaramos os desafios. Queremos ver no Campus ambientes como o que tivemos aqui. Faz-nos falta.”

Pedro Álvaro (defesa-central do Benfica): “Foi um jogo difícil como já tinha sido no Seixal. Mais uma vez o Lyon aproveitou alguns erros nossos, mas fizemos um grande jogo e conseguimos os três pontos, que era o mais importante. Estamos na frente do Grupo, o objetivo é o primeiro lugar, mas vemos as coisas jogo a jogo. Estamos bem na competição e o apoio dos adeptos também foi fundamental nesta vitória. Jogámos em França, mas jogámos em casa como o Benfica joga em todo o lado.”

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.