Carácter do Benfica B derrotado pela experiência flaviense

A equipa B do Benfica, comandada por Renato Paiva, defrontou esta tarde no Campo n.º 1 do Benfica Campus o conjunto do GD Chaves, em jogo relativo à 9.ª jornada da II Liga. Derrota para as águias (1-3).

Muitos adeptos presentes no campo principal do Benfica Campus! O jogo iniciou e desde cedo se percebeu quais as ideias que Renato Paiva (treinador das águias) queria implementar na partida. O Benfica B ia jogando em futebol apoiado, com passes curtos e tabelinhas. 

As duas equipas encaixaram bem taticamente, mas o jogo estava lento e sem grandes oportunidades dignas de registo. Nota para um lance de Daniel dos Anjos aos 19′. O camisola 80 do Benfica combinou com Nuno Santos ao primeiro toque, acabando depois por cair no interior da área. Pediu-se grande penalidade, todavia, o árbitro mandou jogar.

Aos 22′ surgiu o primeiro remate do jogo. João Teixeira, um dos ex-jogadores do Benfica presente na equipa transmontana (o outro é Raphael Guzzo), rematou rasteiro, de fora da área, contudo, Svilar estava atento e negou o golo com uma bela estirada

Ao minuto 32 gritou-se golo nas bancadas!

[GOLO: 1-0]  Luís Pinheiro, que se estreia a jogar na II Liga, lutou, não desistiu e recuperou a bola perante Medina. De seguida, o camisola 65 do Benfica B levantou a cabeça e serviu “de bandeja” Rodrigo Conceição. O jogador das águias apareceu desmarcado e disparou forte para o fundo da baliza. Ricardo Moura não podia fazer nada.

O golo fez bem às águias e fez bem ao desafio. O jogo ficou mais rápido e, apesar de não terem havido lances de perigo iminente, o esférico andava mais perto das zonas de finalização. O GD Chaves, composto por vários jogadores habituados ao ritmo de 1.ª Liga, tentava chegar ao golo do empate, contudo, sem sucesso. Ao intervalo: 1-0. 

A segunda parte começou com o golo do empate (1-1). O árbitro assinalou falta de Luís Pinheiro sobre Wagner e, na conversão do castigo máximo, André Luís rematou sem hipóteses para o fundo das redes de Svilar. 

O Benfica reagiu e Daniel dos Anjos esteve muito perto do golo… não marcaram as águias, marcaram os visitantes. Wagner, com um pontapé colocado de meia-distância, a dar vantagem aos homens de Chaves (1-2).

Aos 61 minutos nova grande penalidade e novo golo. O juiz entendeu que David Zec carregou Wagner e, na linha dos 11 metros, André Luís bisou (1-3). Três golos em 15 minutos a concretizarem a reviravolta no Seixal…

Com este resultado, os comandados de Renato Paiva mantêm os dez pontos somados na tabela classificativa, e na próxima jornada (10.ª), marcada para as 11h15 de domingo, deslocam-se ao reduto do FC Penafiel.

DECLARAÇÕES

Renato Paiva (treinador do Benfica): “Tenho um orgulho enorme nestes miúdos. Já sabiamos que poderia haver erros, mas demos uma resposta de carácter que nos fez ter uma excelente primeira parte. Na segunda parte não entrámos bem e perdemos um pouco o foco. O resultado não era o que queríamos, mas deixámos uma imagem de personalidade, vontade e ambição.”

Rodrigo Conceição (jogador do Benfica): “Fizemos uma boa primeira parte, consistente, temos de dar valor à equipa nesse sentido. Na segunda parte ficámos um pouco abalados com o primeiro golo, mas temos de saber reagir a isso e penso que foi esse fator que nos levou a perder o jogo. Fico feliz por ter marcado, mas triste pelo resultado.”

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.