News Benfica destaca a décima Champions seguida

Hoje, às 20 horas, terá início a fase de grupos da Liga dos Campeões, o palco mais desejado por todos. Como é dito no início do hino da competição, em francês, alemão e inglês, numa feliz adaptação de uma conhecida obra do compositor alemão naturalizado britânico Händel, que a todos arrepia enquanto jogadores e árbitros perfilam no relvado, “são as melhores equipas, são as melhores equipas de todas, o evento principal”.

Desde o início da temporada que Bruno Lage perspetivou a participação benfiquista na prova, afirmando que os objetivos da equipa passam por triunfar em todas as competições nacionais e estar à altura dos pergaminhos europeus do clube, melhorando relativamente às últimas duas épocas.

A nossa presença na Liga dos Campeões tornou-se habitual. Somos um de 16 clubes que conseguiram um mínimo de 15 presenças na fase de grupos desde 1992/93, a época que marcou o arranque oficial deste formato da competição. E, a par de Barcelona, Bayern e Real Madrid, somos os únicos que disputam a fase de grupos pela décima temporada consecutiva.

Sendo o Benfica o segundo clube com mais presenças na prova (39) desde que foi criada em 1955/56, só superado por Real Madrid, é natural que apresente o melhor currículo entre os clubes nacionais e figure no top 10 da prova, de acordo com dados oficiais da UEFA, em diversos itens: duas conquistas (apenas oito clubes conseguiram melhor); disputa de sete finais (houve seis com mais finais disputadas); 6.º clube com mais jogos (252); 8.º com mais vitórias (112); 7.º com mais golos marcados (406); e 7.º com mais pontos (dois por vitória e um por empate). É impressionante e são números e factos que falam bem da nossa dimensão europeia.

Na presente época calhou-nos em sorte Leipzig, Lyon e Zenit, perfazendo aquele que é considerado, pela maioria dos analistas, o grupo mais equilibrado desta edição. Tratam-se de clubes que têm vindo a afirmar-se internacionalmente e que se notabilizam nos seus países. O Leipzig, nosso primeiro adversário, lidera o campeonato alemão ao fim de quatro jornadas, dando, para já, boa sequência à temporada passada, em que terminou na terceira posição da muito competitiva Bundesliga. Apresenta diversos internacionais nas suas fileiras e é considerada uma das equipas mais interessantes do futebol europeu, liderada pelo ainda treinador mais jovem de sempre do campeonato alemão, Julian Nagelsmann, que já conseguira surpreendentemente o apuramento para a fase de grupos da Liga dos Campeões com o Hoffenheim. Lyon e Zenit são presenças regulares na prova e, à semelhança de Benfica e Leipzig, aspiram à qualificação para os oitavos de final.

A nossa décima presença consecutiva na fase de grupos da Liga dos Campeões é relevante não só do ponto de vista desportivo como do financeiro. E é igualmente importante no contexto da afirmação internacional do Benfica.

A aposta na formação foi crucial, também, neste contexto, permitindo a injeção de talento na equipa de forma sustentada financeiramente. O passo seguinte, a retenção desse talento mesmo tendo em conta que o mercado ditará sempre até onde é possível chegar neste domínio, visa acrescentar experiência ao talento no plantel, de forma a que a passagem às fases a eliminar mais avançadas sejam mais frequentes.

O produto desta visão estratégica, fruto da sua boa implementação, tem-se refletido a nível nacional, com os muitos títulos e troféus conquistados nos últimos anos; no plano financeiro, com a garantia da sustentabilidade das contas; e na imagem internacional, sucedendo-se as peças jornalísticas que realçam o sucesso do trabalho desenvolvido.

Esta semana tivemos mais um exemplo disto mesmo, desta feita pela CNN, em que é destacada a excelência do Benfica Futebol Campus. Bruno Lage foi o protagonista da peça da CNN e, instado a explicar o trabalho desenvolvido no âmbito da formação, referiu que o “grande sucesso do Benfica não foi imitar ninguém, mas idealizar um caminho para que o sucesso desportivo acontecesse e, nos tempos modernos em que as transferências de jogadores acontecem a todo o momento, poder ter o retorno financeiro”.

P.S.: Hoje, às 15 horas, no Benfica Futebol Campus, terá também início a UEFA Youth League. O adversário será o Leipzig. E, às 17h30, no Pavilhão Fidelidade, a nossa equipa de basquetebol defrontará o Donar Groningen na primeira mão da pré-eliminatória de acesso à Liga dos Campeões. Venha apoiar as nossas equipas!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.