Jhonder Cádiz: “Bruno Lage foi sempre sincero e claro comigo”

Apresentado no Benfica no fim de junho e atualmente ao serviço do Dijon da Ligue 1, Jhonder Cádiz falou pela primeira vez sobre a passagem fugaz pela Luz, sobre o empréstimo ao Dijon e revelou ainda as palavras de Bruno Lage no momento da decisão.

Depois de dar nas vistas ao serviço do Vitória de Setúbal, em que marcou 10 golos em 35 jogos, Cádiz realizou toda a pré-temporada no Seixal. Porém, as coisas não correram como o esperado e o avançado venezuelano acabou por ser emprestado.

Em entrevista ao jornal O Jogo, o jogador de 24 anos garante que não se arrepende de ter assinado pelo emblema encarnado, mas assume que a lesão que sofreu durante a pré-temporada o impediu de ganhar o lugar na equipa.

«Quando assinei, sabia que tinha a pré-temporada para mostrar o que valia. Mas lesionei-me e não pude fazer a pré-época – isso afetou-me muito. Agora, não sei nada sobre se me queriam emprestar ou não quando assinei. O que sabia é que tinha a pré-temporada para mostrar que tinha nível para estar no Benfica – sabíamos eu e toda a gente. Mas a lesão afetou-me muito. É normal, são coisas do futebol. Não era o momento de vestir a camisola do Benfica e agora cabe-me trabalhar no Dijon», acrescentou Cádiz.

Concorrência no ataque encarnado: «O trabalho pode fazer a diferença»

Com uma concorrência de peso no ataque do Benfica, composto do RDT e Seferovic, Cadiz reconhece qualidades nos companheiros de equipa, mas assegura que, no que respeita ao lugar na equipa, o trabalho pode fazer a diferença.

«Cada um confia no que pode fazer. Não é que eu seja melhor do que eles ou que eles sejam melhores do que eu, mas o trabalho pode fazer a diferença. Já houve jogadores muito talentosos que se perderam no futebol porque não trabalhavam. Por isso acredito no trabalho. Sei que há jogadores tecnicamente muito mais evoluídos do que eu, mas, para mim, o trabalho é que o leva ao sucesso», atirou o atual jogador do Dijon.

«O Bruno Lage, além de excelente treinador, é também uma grande pessoa»

Antes de assinar pelo emblema da Ligue 1, Cádiz ficou a saber que não ia entrar nos planos de Bruno Lage. Sobre esse momento, o avançado de 24 anos revelou o que lhe foi dito pelo técnico das águias.

«O Bruno [Lage] é um treinador muito comunicativo e diz sempre a verdade. Disse-me: “Neste momento não vais fazer parte da equipa, mas no futuro não sabemos. És jogador do Benfica e vamos sempre seguir-te para ver o que estás a fazer e se está tudo bem”. Quando te dizem a verdade são frontais, é melhor do que quando não te dizem nada e estás até ao último momento à espera do que pode acontecer. Foi sempre sincero e claro comigo. Além de excelente treinador, é também uma grande pessoa, por esse gesto que teve comigo», acrescentou o avançado encarnado.

Por último, no que respeita à escolha do clube, Cadiz garante que o Benfica queria que fosse cedido ao Belenenses SAD. No entanto, o jogador optou por outro campeonato.

«Escolhi o Dijon porque creio que o futebol francês é bom para mim. O português também, mas entendi que o Belenenses não era a equipa ideal para jogar. Também tinha uma oferta muito boa da Turquia, mas sabemos que o futebol na Turquia não está ao nível de Portugal e França. O Benfica foi excelente comigo nesse assunto, porque de início preferiam que fosse para o Belenenses», concluiu o ex-jogador do Vitória de Setúbal.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.