News Benfica destaca o mérito reconhecido nas “Quinas de Ouro”

Ontem foi realizada a IV Gala Quinas de Ouro e o Benfica foi o grande vencedor. Os sete galardoados, em 15 categorias, refletem a transversalidade do excelente trabalho desenvolvido no Clube ao longo da temporada passada, o qual não seria possível sem anos de boas práticas e de estratégia acertada.

O evento, realizado pela Federação Portuguesa de Futebol em conjunto com a Associação Nacional de Treinadores de Futebol e o Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol, tem como objetivo principal reconhecer o trabalho dos portugueses e portuguesas com melhor desempenho no futebol, futsal e futebol de praia.

Em ano de reconquista no futebol e futsal, de reiterada excelência no futsal feminino e de aposta vencedora no futebol feminino, não nos surpreende o enorme destaque atribuído aos nossos atletas e treinadores na gala.

Bruno Lage foi considerado o treinador de futebol do ano. O título conquistado pela nossa equipa, depois de muitos já não acreditarem ser possível, foi brilhante. Com Lage, as 19 vitórias e um empate em 20 jogos, num calendário reconhecidamente muito complicado, não deixaram margens para dúvidas quanto à consistência e qualidade do percurso feito.

E foi também por esta razão que a nossa equipa foi eleita a melhor do ano. Neste âmbito, o Presidente Luís Filipe Vieira frisou a importância da mudança de paradigma iniciada por Rui Vitória e continuada por Bruno Lage – a aposta na formação e o aproveitamento dessa aposta pela equipa principal – e deixou bem vincado que o Clube não se desviará dessa estratégia, a qual, como é deveras conhecido, tem resultado em feitos desportivos e estabilidade económico-financeira.

Naturalmente, a presença de futebolistas benfiquistas no onze do ano da Liga NOS 18/19 é maioritária: Grimaldo, João Félix, Pizzi, Rafa, Rúben Dias e Seferovic. E, não descurando o enorme valor dos outros atletas contemplados, outros jogadores do Clube poderiam estar inseridos nesta escolha.

No futsal, quer a equipa masculina, quer a feminina foram consideradas as melhores do ano. Nos homens, Joel Rocha ganhou o galardão de treinador do ano. Além do principal título nacional, contribuiu ainda para a conquista da Taça da Liga. Nas mulheres, Fifó foi a jogadora do ano e pertence a uma equipa que se apresenta para a nova época com a responsabilidade de tentar repetir o triplete (campeonato, taça e supertaça) conseguido em cada uma das últimas três épocas.

Finalmente, o futebol feminino teve, na nossa equipa, a melhor do ano. Em ano de estreia, ganhámos tudo o que poderíamos ter ganho: Campeonato Nacional da 2ª. Divisão, promoção para o escalão principal e Taça de Portugal. E ainda, acrescentamos nós, o contributo indelével para a elevada notoriedade granjeada recentemente pelo futebol feminino no nosso País. Trata-se somente de mais um exemplo paradigmático das enormes e indiscutíveis força e capacidade mobilizadora do Benfica colocadas ao serviço do desporto português!

Esta é uma Gala que prestigia o futebol português e, sobre a qual, aproveitamos para endereçar os parabéns a todos os outros contemplados que, pelo percurso efetuado, mereceram também eles um justo reconhecimento.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.