Luís Filipe Vieira em entrevista completa na Rádio Renascença

Luís Filipe Vieira, em entrevista ao programa “Bola Branca”, da Rádio Renascença, mostrou-se orgulhoso por ver cada vez mais jogadores formados no Seixal nas seleções portuguesas e vincou que o sucesso desportivo do Benfica passa pelo Caixa Futebol Campus.

Um Bola de Ouro formado no Benfica, no futuro, é possível?

“Porque não? João Félix é sintomático do que poderá suceder. Tem 19 anos, é um jovem muito bem estruturado. Apesar do mediatismo à sua volta, ele continua igual, não se deslumbrou. Tem um futuro longo pela frente e vai ser um jogador de top mundial. Não sei se vai ser o sucessor de Cristiano Ronaldo, mas tem condições para ser uma referência no futebol mundial, como já tem o Bernardo Silva.”

joao-felix-2-new_thumbnail

O que significa ter tantos jogadores da formação como titulares?

“É a prova de que eu estava dentro da razão. Para os jogadores é uma felicidade enorme, porque em Portugal há um clube que lhes dá espaço para competir e singrar. Este foi o Campeonato que mais gozo me deu conquistar, por tudo o que vivemos neste ano e pelo treinador, Bruno Lage, também ele formado no Sport Lisboa e Benfica. Isto não foi uma questão de teimosia, mas, sim, de acreditar naquilo que se faz, e na vida confio muito no que eu e os meus colegas nos propomos a fazer.”

Presidente e Caixa Futebol Campus

É melhor formar do que comprar?

“O Benfica tem sempre de comprar, porque há posições para as quais neste momento ainda não consegue produzir. Laterais não vai comprar de certeza. Os futuros laterais estão dentro do Clube. Para o meio-campo também não vemos necessidade. Pontas de lança o Benfica não tem, é verdade. Entendemos que há muita competência no Seixal.”

Rúben Dias Portugal Liga das Nações

Liga das Nações: formação do Benfica em força no triunfo de Portugal

“Dá-me um gozo muito grande, e é bem provável que aumente muito em breve. Há uma forte tendência para que isso aconteça, porque há outros jogadores a aparecer e outros ainda que não foram convocados, mas que de certeza vão ter espaço na Seleção, não vejo outra alternativa. Uma das coisas que eu disse há seis anos foi que, no futuro, a maioria dos jogadores das seleções portuguesas seriam formados pelo Benfica. É o que está a acontecer.”

Ferro

Resultados validam aposta estratégica 

“Chamavam-me demagogo e populista, mas não foi nada de demagogia nem de populismo, foi, sim, acreditar naquilo que se faz dentro de casa, e o acreditar é nós traçarmos uma estratégia e fazermos cumprir essa mesma estratégia. Não vou esconder que tenho uma ligação especial com o Seixal. Felizmente, hoje já tenho gabinete lá para poder estar mais perto, e é ali que o sucesso do Benfica passa por si só.”

Benfica

A luta pela hegemonia no futebol português

“Não é fácil ganhar, custa muito ganhar e a próxima época será muito mais difícil para nós. Temos de entender que existem outros competidores em Portugal, eles também anseiam ganhar. Nós queremos a hegemonia, mas não quer dizer que a vamos conseguir sempre. Queremos é ter a hegemonia com base estruturada em jogadores produzidos no Caixa Futebol Campus.”

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.