Juniores vencem dérbi mas perdem Campeonato

Terminou a fase de apuramento do campeão nacional de Juniores. À entrada para a última jornada, o Benfica, com hipóteses matemáticas de ser primeiro, tinha de vencer o Sporting no Caixa Futebol Campus, e fê-lo com exibição e resultado inequívocos (2-0), mas, no outro jogo do título, o FC Porto não derrapou.

Por duas vezes no quarto de hora inicial da partida, Umaro Embaló teve nos pés a possibilidade de ferir as redes do adversário, mas a bola foi sustida pelo guarda-redes Anthony Cruz no primeiro lance (11′) e viajou sobre a trave na segunda excelente oportunidade de golo.

À terceira tentativa, porém, Embaló faturou mesmo. Ao minuto 26, dando o devido aproveitamento ao cruzamento de alta precisão executado por Tiago Araújo sobre a asa esquerda do ataque, Umaro surgiu na zona do segundo poste e encostou o esférico para o interior da baliza (1-0). Nesta altura, no Olival, FC Porto e Braga estavam empatados 0-0, mas, pouco depois, os dragões colocaram-se na frente do marcador.

Na cobrança de um livre direto à entrada da grande área, Ronaldo Camará, aos 37′, vislumbrou a hipótese de dar mais conforto à equipa benfiquista, mas o pontapé falhou o alvo por pouco. Ao intervalo, 1-0 era o resultado nos jogos no Caixa e também no Olival.

Celton Biai, com uma excelente defesa com a perna direita, brilhou aos 49′ perante um disparo de Bernardo Sousa na área, impedindo o Sporting de igualar o dérbi. Em resposta imediata (50′), o Benfica criou uma ocasião clara para fabricar o 2-0, mas a bola rematada por Tiago Dantas espirrou, primeiro, nas pernas de um defensor leonino quase em cima da linha de baliza e embateu, depois, no poste direito.

Já com Gonçalo Ramos e Kevin Csoboth em campo, Ronaldo Camará, num vólei perfeito na área com o pé direito, valorizou o passe de Tiago Dantas (assistência) e rubricou um golaço aos 58′, elevando a contagem para 2-0. A luta pelo título passava por dois campos e, volvidos poucos minutos, novo golo no Olival para o FC Porto.

As águias controlavam os acontecimentos e foram criando e aproveitando espaços para carregar sobre a área sportinguista, com o intuito de alargar a diferença no resultado. Aos 84′, Gonçalo Ramos, num movimento de rotação, foi derrubado dentro da área leonina, mas o árbitro não assinalou o pontapé de penálti. O marcador não voltou, no entanto, a mexer: 2-0, triunfo dos encarnados.

A equipa orientada por Luís Nascimento, que termina na 2.ª posição, foi a que mais golos marcou na fase de apuramento de campeão (44) e a que menos golos sofreu (11), neste capítulo a par do FC Porto.

Onze do Benfica: Celton Biai; Tomás Tavares, Pedro Álvaro, Gonçalo Loureiro e Nuno Tavares; Francisco Saldanha, Tiago Dantas e Ronaldo Camará (Ricardo Matos aos 78′); Umaro Embaló, Tiago Araújo (Kevin Csoboth aos 57′) e Vasco Paciência (Gonçalo Ramos aos 53′).

Suplentes: João Monteiro, João Ferreira, Henrique Jocu, Gonçalo Ramos, Rodrigo Conceição, Kevin Csoboth e Ricardo Matos. 

CLASSIFICAÇÃO 2.ª FASE – APURAMENTO DE CAMPEÃO

PosiçãoEquipaJogosPontosGolos
1.ºFC Porto143732-11
2.ºSL Benfica143644-11
3.ºSporting141827-29
4.ºSC Braga141724-23
5.ºLeixões131615-19
6.ºTondela131211-26
7.ºGil Vicente131014-25
8.ºAlverca13711-30
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.