Fernando Lage Nascimento e o sofrimento do pai de um treinador campeão

Fernando Lage Nascimento, antigo médio e campeão distrital (AF Setúbal), foi reeleito 1.º secretário da Mesa da Assembleia Geral da Associação Nacional de Treinadores de Futebol (ANTF), cuja lista única para o próximo triénio (até 2022), de novo com Direção liderada por José Pereira, foi aprovada, com 142 votos a favor (quatro brancos) no 14.º  Congresso da ANTF, realizado em Palmela.

Mas muitos dos abraços que o dirigente associativo, recebeu, e o brilho nos olhos, eram graças ao feito conseguido pelo filho mais velho, Bruno Nascimento, de 43 anos, ou Bruno Lage como todos o conhecem. Presente na cerimónia, acompanhado pelo filho, Jaime, manteve-se em silêncio – «já falei muito».

Fernando Lage é um homem orgulhoso. Não só devido à conquista do filho Bruno, mas também pela carreira do filho mais novo, Luís Nascimento, de 40 anos, também licenciado em Educação Física, com especialização em futebol, e atual treinador da equipa de juniores do Benfica, que segue na luta pela conquista do título desta época.

Desde que o filho mais velho de Fernando Lage foi anunciado como treinador do Benfica, a 3 de janeiro, «mudou um pouco a vida de toda a família». «Ele agora é que não pode ir ao café ou ao supermercado em sossego. Há sempre adeptos a quererem felicitá-lo, um abraço, cumprimento, uma fotografia. ‘Pai, lá vêm eles’, costuma dizer-me. Montam a tenda à porta de nossa casa [risos], mas ele convive bem com isso. Mas também me diz sempre ‘pai, isto é uma alegria, é aproveitar’», disse-nos o pai do técnico campeão pelas águias.

«Vivi muito mais intensamente os últimos seis meses. E mais sou um homem da bola, do futebol. Nem tive coragem de ir ao estádio. Sofri mais foi no jogo com o Rio Ave. Fechei-me no quarto, mas a TV da sala estava ligada, a minha mulher vinha dizer-me quando o Benfica marcava, e eu ia ver… e voltava para o quarto do Luís, às escuras. Fartei-me de corar de emoção, não só nesse dia, mas muito nestes seis meses, com os nervos, a ansiedade. O Bruno não, manteve sempre o mesmo registo, calmo. Passou os nervos para mim. Lá ganhei coragem para ver os últimos cinco minutos de Vila do Conde. Foi o único jogo que não vi», revelou-nos um pai… aliviado.

A SOFRER COMO MOURINHO FÉLIX

Fernando Lage também não fez festa do título de campeão nessa 33.ª (penúltima) jornada. Faltava o jogo com o Santa Clara, na Luz. «Sempre jogo a jogo, tal como o Bruno muito consciente sempre disse. As pessoas diziam-me: ‘Eh pá! A tua cara está diferente’. Foi sim, depois do triunfo e quando se consagrou campeão. Tirou-me um peso muito grande de cima. Eu também vivi no banco de suplentes, fui campeão distrital. Mas sofremos mais pelos filhos do que quando era treinador», afirmou-nos Fernando Lage.

Com uma revelação sobre o conterrâneo «e grande ídolo do Bruno como treinador»: José Mourinho. «No Algarve, o José Mourinho disse-me: ‘Bem-vindo ao clube dos sofredores, agora vais dar valor aquilo que o meu pai [Mourinho Félix] sofria quando me dizias que tinhas visto o meu pai na cidade às voltas a matar o tempo e os nervos, durante os meus jogos’.»

Fernando Lage revelou-nos outra curiosidade, quase imagem de marca de Bruno Lage desde que substituiu Rui Vitória: Cerca de uma hora antes dos jogos iniciarem, o treinador sobe ao relvado para avaliar o ambiente. «Aquelas voltas que o Bruno dá ao estádio e relvado já eu dava nos campos dos distritais. Ele via a maneira como eu agia. Há o tal bichinho, coisa de família: na minha casa toda a gente fala de futebol», admite, sem rodeios.

RASPANETES APENAS

De Bruno, na infância e adolescência, distrair-se na jogatana e chegar a casa tarde e a más horas, ou com as calças rasgadas e as sapatilhas abertas, Fernando Lage ostenta brilho nos olhos. E «nada» aponta ao comportamento no seu crescimento. «Dar-lhe uma palmada? Não, nunca alcei a mão ou bati, a algum dos meus filhos [risos]! Um raspanete, sermão ou chamada à pedra? Talvez, alguns. Foram dois miúdos excecionais, e filhos nos quais tenho de ter orgulho. Somos gente humilde, trabalhadora, e tiveram uma formação adequada. Eu tenho o 12.º ano, foi o que o meu pai me podia proporcionar, eles são ambos licenciados em Educação Física. E empenharam-se», recorda com nostalgia.

O NÚMERO DOIS

«O nosso ídolo como treinador sempre foi, é e será o José Mourinho, que faz o especial favor de ser nosso amigo. Não esquecendo o selecionador nacional Mário Narciso [futebol de praia]. Em termos de futebol, o José Mourinho é o número um, o Bruno Lage é já o número dois», diz Fernando Lage sem hesitações. «E sem esquecer como o Bruno, e bem, lembrou na hora da vitória, o Jaime Graça! Foi um homem muito importante, como tutor do Bruno. Eu, o Quinito e o Bruno, que fez o projeto, fundámos a Escola de Futebol do Quinito. E quando a abrimos, o Quinito convidou o Jaime Graça, pois além de amigo, foi uma pessoa muito importante na carreira que o Bruno veio a ter. Foi ele que o levou para o Benfica, para a formação. O Bruno percorreu praticamente as camadas jovens todas do Benfica, e depois foi ele também quem levou o Luís, o técnico mais titulado no futebol jovem do Benfica», sublinhou Fernando Lage.

E como é normal numa sociedade em que a família é suporte basilar e apoio supremo em especial nas horas tristes (quando se perde), é junto dos seus que o técnico campeão nacional, como todos, se refugia na altura de cerrar fileiras. «Mantém-se sempre calmo, o mesmo registo. Bruno até se zangava comigo. Chegava a casa e dizia-me: ‘Oh pai! Tens de viver isto com a mesma alegria com que eu vivo! É uma oportunidade única, que acontece uma vez na vida! Eu vivo isto com uma grande alegria, no dia a dia, e tu tens de viver igual!’ Mas para mim não foi possível!»[risos], disse um pai ainda a recuperar fôlego de tanta emoção.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.