News Benfica e a dimensão mundial do Caixa Futebol Campus

A apresentação das obras de ampliação do Caixa Futebol Campus (CFC) serviu para se revelar publicamente a verdadeira dimensão do projeto que o Benfica inaugurou no Seixal, em 2006, e que é hoje uma referência mundial. 

O CFC é mais do que um mero centro de treino e de estágio. E até mais do que um centro de formação de jovens futebolistas. O CFC é uma obra que busca o aperfeiçoamento de uma forma tão rigorosa que poderia até servir de modelo para qualquer área da sociedade. 

Os números do CFC impressionam pela sua grandeza: 9 equipas em atividade permanente, 172 jogadores e 42 treinadores com presença diária, 350 refeições a cada 24 horas, 28 balneários, 19 toneladas de roupa lavadas por mês, 73 atletas residentes, 86 funcionários do clube em atividade, 442 internacionais desde 2006/07, entre outros. 

A última fase de ampliação contempla mais 27 quartos e o aumento de espaços como o ginásio, o refeitório e o departamento médico. Não ficará por aqui. O Presidente do Benfica aproveitou a ocasião para anunciar a aquisição de mais 42 hectares, estando projetado para esse terreno (próximo do CFC) a edificação de uma nova unidade hoteleira e a construção de mais 6 campos relvados. 

Está em preparação, entretanto, o Colégio Internacional do Benfica, que numa primeira fase estará pronto para receber 650 alunos numa primeira fase, número que chegará, mais à frente, a 1.200. 

Por tudo isto, o CFC já ganhou o direito a ser considerado a tal “referência mundial” que ontem Luís Filipe Vieira sublinhou. A ‘Fábrica do Talento’ irá continuar a crescer nos próximos anos e a assegurar, dessa forma, o futuro do Benfica e do futebol português. Foi essa a promessa. É esta a realidade. 

PS: É cada vez mais firme e generalizada a ideia de que há um competidor nesta Liga que tem muitos mais pontos do que aqueles que deveria ter. A observação detalhada daquilo que tem sido o percurso do FC Porto permite chegar à conclusão de que são, na realidade, 10 pontos a mais! Quanto ao último jogo do Benfica, em Santa Maria da Feira, a polémica estéril que se tentou criar à volta de alegados lances polémicos está desfeita: o recurso à mais fina tecnologia confirma que o golo anulado ao Feirense foi uma decisão acertada. Exatamente o mesmo que defenderam os três árbitros estrangeiros (todos eles antigos internacionais) que analisaram na Sport TV as incidências do Feirense-Benfica e que não tiveram quaisquer dúvidas: penálti sobre Pizzi bem assinalado, golo do Feirense bem anulado e não existiu qualquer penálti cometido por Florentino. Mais: os mesmos três árbitros internacionais entendem que o penálti sobre Brahimi, no FC Porto-Boavista, foi mal assinalado. O tempo apura sempre a verdade e desmascara os mentirosos.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.