Bruno Lage em antevisão ao jogo com o Tondela

O treinador do Benfica, Bruno Lage, anteviu, em conferência de Imprensa no Caixa Futebol Campus, a partida com o Tondela, referente à 27.ª jornada da Liga NOS.

João Félix, Seferovic e Jardel estão recuperados dos respetivos problemas físicos e aptos para serem opção no jogo com o Tondela, este sábado, no Estádio da Luz.

«Estão todos a 100 por cento, podem todos ser opção», adiantou Bruno Lage, em conferência de imprensa.

Na conferência de antevisão do encontro da receção do Benfica ao Tondela, Bruno Lage foi questionado sobre a possível utilização num futuro próximo de Adel Taarabt na equipa principal.

«O Taarabt foi sempre um indivíduo disposto a dar a volta, tem perdido imenso tempo, tem uma carreira brilhante, perdeu imenso tempo, mas a responsabilidade total é dele e ele sabe disso. Mas senti-o com vontade de reencontrar o caminho», começou por dizer o técnico encarnado.

O técnico garantiu que o marroquino tem trabalhado bem e que não é difícil jogar na equipa principal das águias. «Ele deu continuidade ao trabalho que tem feito, olhamos para um indivíduo que trabalha diariamente, sentimos que tínhamos de lhe dar uma oportunidade. Tem ganho algum tempo de jogo na equipa B e as oportunidades depende dos jogadores», disse, antes de falar sobre o que espera de um jogador do Benfica. «Jogar na equipa A do Benfica é muito fácil. Só tem de ter duas coisas: treinar a 1000 e quando tiver oportunidade, ter rendimento no jogo.»

Bruno Lage foi convidado a comentar a situação de Samaris. O grego passou de não-utilizado por Rui Vitória a cumprir várias posições na equipa quando Lage assumiu o comando e está em final de contrato, ainda sem ter renovado.

«Não discuto o passado. Sei que aproveitou uma oportunidade e correspondeu muito bem, conto com ele, com o Fejsa e o Florentino na mesma posição, podem desempenhar o papel na perfeição. Também pode ir ao lugar do Gabriel ou a central. O que me preocupa é o momento, mas estou certo que no futuro teremos um plantel equilibrado e competente como é este», referiu.

O treinador voltou a dizer que pressão externa não afeta mais do que a pressão interna: «A posição que alcançámos é uma oportunidade única, há dois meses não nos colocavam neste lugar. Não é pressão é motivação. A nossa maior pressão é a colocamos em nós para fazer o nosso trabalho.»

Pepa, treinador do Tondela, deixou quinta-feira elogios a Bruno Lage, que conheceu quando treinou os iniciados do Benfica no Seixal, referindo que o treinador do Benfica «recebeu um carro com muitos cavalos mas que consegue guiá-lo». Bruno Lage devolveu elogios, referindo que equipa joga à imagem de Pepa.

«Falar do jogo com o Tondela é falar desse reencontro, há pouco tempo também juntos, tirámos o 4.º nível de treinador ao mesmo tempo. Olhar para a equipa é quase o mesmo que olhar para o Pepa. É a história de vida dele. Perdeu oportunidade de uma grande carreira como jogador, agarrou-se às oportunidades que a vida lhe deu, há 10 anos estava aqui e agora treina na Primeira Liga. Esse é o espírito do Tondela, apresenta-se de peito aberto e quer pontuar. Se não me engano, no  ano passado venceu na Luz. Será um adversário difícil, a necessitar de pontos, temos de estar no nosso melhor», disse.

O treinador comentou como foi recuperar jogadores com vários graus de cansaço, depois de compromissos com as seleções. «Tentámos recuperar coisas que não é possível fazer de três em três dias, houve oportunidade de descansar. Deu para treinar e mostrar serviço, cumprir também a nossa promessa de abrir o treino, as pessoas puderam ver essencialmente os jogadores, a sua dedicação e empenho», referiu.

O técnico voltou a falar também como processa a recuperação física dos jogadores. «Para explicar tinha de estar aqui duas horas; primeiro temos de perceber o que é um atleta de 20 anos, de 30 ou de 35; perceber que tipo de lesões já tem; e também como recuperam. Depois fazemos a gestão. Nestes 3 ou 4 dias começámos alguns treinos com 23 e terminámos com 15 ou 16. Há dias em que uns terminam mais cedo, outros começam mais tarde. É uma gestão de dia a dia sem abdicar das nossas ideias em termos coletivos e para já as coisas têm corrido muito bem», exemplificou.

Bruno Lage respondeu a duas perguntas com apenas um não: se seria amanha adepto do SC Braga, por jogar com o FC Porto, e se a equipa escalada para o jogo com o Tondela seria condicionada pela segunda mão da Taça de Portugal frente ao Sporting. «Respondo com um duplo não. Sou adepto do Benfica, foi a olhar para dentro, para nós, que chegámos a esta posição; depois temos tempo para preparar outro jogo [com o sporting].

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.