Imprensa internacional rendida a este Benfica europeu

“Impressionante”, “magnífico”, “brilhante”, “magistral”, “imparável” – estes foram alguns dos adjetivos convocados pela Imprensa internacional e algumas páginas especializadas para descrever os golos que catapultaram o Benfica para a reviravolta na eliminatória com o Dínamo Zagreb e consequente acesso aos quartos de final da Liga Europa.

No Brasil, o “Lance” realçou o “domínio” dos encarnados, que, no entanto, “não foram capazes de converter essa superioridade em golos” na primeira parte do desafio que teve lugar no Estádio da Luz na noite de quinta-feira.

O site brasileiro “Trivela” fez notar que “a proposta defensiva” da equipa croata funcionou até aos 71′, “quando apareceu o grande personagem, não apenas do jogo, mas das últimas temporadas do Benfica”: Jonas, a fera dos golos. “Com um movimento rápido, chutou com a bola no ar, marcando o golo que o Benfica precisava”, descreveu.

Benfica-Dínamo Zagreb

Já o inglês “Daily Mail” foi ainda mais enfático e expressivo na análise, apontando os holofotes aos defesas que assinaram o segundo e terceiro golos do Benfica: “Dois tiros impressionantes de Ferro e Alex Grimaldo garantem apuramento.”

A mesma publicação valorizou a forma como Ferro descobriu uma brecha para, com um remate “brilhante”, colocar a bola dentro das redes do campeão croata, e também destacou a qualidade de execução de Grimaldo, que no 3-0 fez a bola “voar” como “um míssil teleguiado” para o canto superior da baliza, deixando o guarda-redes Livakovic “colado ao relvado”.

O diário desportivo francês “L’Équipe” sublinhou o 1-0 como o momento do jogo em que o Benfica “finalmente encontrou uma brecha”, fruto de uma assistência de Pizzi para um “chuto imparável” de Jonas.

Ferro

O Benfica, “muito melhor ofensivamente, mais empreendedor e determinado, foi recompensado pelo seu esforço” para superar o Dínamo, resumiu o “L’Équipe”, acrescentando: “Os croatas, sem quaisquer argumentos no ataque, resistiram durante 70 minutos, caindo por completo no prolongamento.”

Na vizinha Espanha, o jornal “Marca” titulou: “Jonas e dois golaços de Ferro e Grimaldo tombaram o Dínamo Zagreb.” Depois do “disparo magistral” do defesa-central português, o lateral-esquerdo espanhol “encerrou o festival do Benfica” com um “zurdazo”, isto é, um grande remate de pé esquerdo “ao canto superior”.

De Madrid para Barcelona, o “Sport” salientou que o Dínamo se apresentou com “a lição bem estudada” e “disposto a manter a vantagem conseguida no Estádio Maksimir”. “O posicionamento e a organização da defensiva croata complicavam sobremaneira a tarefa” do Benfica.

Grimaldo

As substituições promovidas por Bruno Lage no começo da segunda parte do desafio (Grimaldo e Jonas renderam Yuri Ribeiro e Zivkovic) foram avaliadas como essenciais para o desfecho alcançado. “Mais maquinaria ofensiva e velocidade para tentar a remontada”, escreveu o diário desportivo catalão.

Depois de Jonas empatar a eliminatória, o “prémio” chegou num “disparo de Ferro” e o “ponto final” foi desenhado por um potente “zurdazo” de Grimaldo. Dois golos “magníficos”, exaltou o “Mundo Deportivo“, também sediado em Barcelona, fundamentais, adicionou aquele jornal, para o Benfica afastar do caminho “a equipa-sensação desta edição da Liga Europa”.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.